Jornalista perde a paciência e detona Paulo Sousa após desempenho abaixo do Flamengo: “ Não há esperança"

O Flamengo ficou no empate por 2×2 diante do Ceará na Arena Castelão, e com isso, a pressão sobre a equipe rubro-negra só aumenta, afinal, no momento o Flamengo conquistou apenas seis pontos em seis jogos, sendo uma vitória, três empates e duas derrotas. Com o desempenho abaixo do esperado, o Mais Querido é o 15° colocado na tabela e está apenas dois pontos à frente do próprio Ceará que abre o Z-4 do Brasileirão.

E o colunista do UOL, Renato Maurício Prado, é um dos que aparentemente já perderam a paciência com Paulo Sousa. O jornalista destacou que o Flamengo teve um aproveitamento de apenas 33,33%. “ Não há desculpas aceitáveis, não há esperança plausível. Depois de mais de quatro meses de trabalho, o time de Paulo Sousa é um bando em campo e joga menos do que jogava sob o comando de todos os treinadores da era Landim: Abel Braga, Jorge Jesus, Domènec Torrent, Rogério Ceni e Renato Gaúcho. Um desastre completo.”, começou.



Para Renato Maurício Prado a falta de criatividade do time é um dos motivos do resultado ruim da equipe e não apenas a falha de Hugo no lance do segundo gol do Ceará. “Impossível ignorar que o Rubro-Negro deu apenas um chute a gol durante todo o segundo tempo, no qual o lance de maior perigo do ataque carioca foi uma cabeçada de Pablo, na trave, após outra bola parada de Arrascaeta (autor dos cruzamentos dos dois gols de William Arão na primeira etapa). Uma vez mais, o Flamengo foi um deserto de ideias, jogadas e esquemas táticos minimamente eficientes”, disse depois de recordar que anteriormente Hugo já havia feito duas grandes defesas.



O colunista questionou também o comportamento de Gabigol em campo. “ Após tentar, sem sucesso, implantar o seu sistema de jogo posicional, com três zagueiros e dois alas espetados nas linhas laterais, Paulo Sousa vai se rendendo à maneira mais tradicional de jogar, mas nem assim tem obtido resultados. Gabigol, agora, sabe-se lá o porquê, recua muito mais do que fazia antes e a área rival, na maioria das vezes, é um deserto pouquissimamente povoado pelos atacantes de vermelho e preto. Não à toa, os gols só costumam sair em lances de bola parada, como no decepcionante empate em Fortaleza.”, avaliou.



Prado ainda detonou o departamento de futebol do Rubro-Negro. “ Chega a ser inacreditável que alguém acredite que os “processos” de Paulo Sousa ainda levarão o Flamengo a algum lugar que preste. É claro que o treinador não é o único culpado – o departamento de futebol inteiro está sucateado e perdido, culpa direta do seu vice-presidente de futebol, Marcos Braz, recebido pela torcida no Ceará com merecida chuva de pipocas”, detonou.

Fonte: Bolavip