“Dá para perceber que ele ficou abatido”; Muricy se pronuncia pela 1ª vez sobre situação envolvendo Jorge Jesus e Paulo Sousa

Nos últimos dias, um dos principais assuntos em relação ao Flamengo foi sobre o treinador Jorge Jesus. O português afirmou para o jornalista Renato Maurício Prado que estava esperando uma decisão do Mais Querido para poder retornar ao time carioca. A fala dele não foi bem aceita devido ao fato de ter exposto o atual comandante Paulo Sousa, que é seu compatriota.

Em entrevista para o ex-jogador e pentacampeão Denílson, Muricy Ramalho abriu o jogo e revelou sua opinião sobre a polêmica recente envolvendo os treinadores Jorge Jesus e Paulo Sousa e o Rubro-Negro Carioca. O comandante que fez história no Mengão destacou que estava esperando uma decisão do Fla para retornar.



Muricy foi direto e afirmou que JJ foi antiético ao fazer isso. “Eu sou meio chato com essas coisas, não foi legal. Eu achei muito antiético, porque ele está vendo que o Paulo Sousa não está muito legal no Flamengo e ele dá uma declaração dessas sendo o campeão que ele foi”.

Foto: Mateus Bonomi/AGIF – Muricy destacou que Paulo Sousa estava abatido na última partida

“Para mim, ele continua sendo um bom treinador e aqui não estamos discutindo isso, mas o episódio que ele fez, porque as pessoas confundem. Agora, o que ele fez com o companheiro dele não se faz”, continuou o ex-treinador em entrevista realizada para Denílson.



“Ele (Jorge Jesus) foi infeliz para caramba e deu um prazo. A gente viu o Paulo Sousa no banco e depois vê na coletiva dá para perceber que ele ficou abatido. Famosa ‘trairagem’ mesmo, ele pode ser o melhor do mundo, mas não foi legal e não ética nenhuma”, concluiu.

Fonte: Bolavip