‘Se não tem VAR, a marcação deve acompanhar até o fim’, diz Osvaldo Pascoal

Isla-Flamengo
(Foto: Marcelo Cortes)

Na noite desta quarta-feira, Flamengo e Talleres empataram por 2 a 2, no estádio Mário Alberto Kempes, em partida válida pela 4ª rodada do Grupo H, da Libertadores. Em uma partida em que foi abaixo na primeira etapa, o Flamengo conseguiu buscar o empate.

No segundo gol do Talleres, os jogadores do Flamengo reclamaram muito de um impedimento não marcado, mas como não tem VAR na primeira fase, o que vale neste caso é a decisão de campo e o assistente errou.

Durante o ‘SportCenter’, Osvaldo Pascoal falou sobre o lance do gol. Na opinião do comentarista, Isla errou em desistir da bola para pedir impedimento, dizendo que isso é um dos princípios básicos para os defensores no futebol.

“Vamos simplificar as coisas, não tem VAR. Então a marcação deve acompanhar até o fim. Isso é o básico que os zagueiros conversam. É uma questão lógica, se não tem VAR acompanha até o fim, não dá moleza. Chega em um lance desse, o Isla não marca e acaba gerando o gol do Talleres”, disse Osvaldo Pascoal.

Pascoal ainda completou falando sobre um erro que o sistema do Flamengo vem cometendo, o comentarista destacou que existe um buraco entre os zagueiros e volantes. O que é percebido pelos adversários.

“O Flamengo tem um erro de marcação que todos os adversários percebem isso, o Flamengo tem um espaço entre os zagueiros e os volantes. Quando os volantes do Flamengo saem para jogar, deixam um espaço para os atacantes do time adversário”.

Fábio Luciano concordou com a análise de Pascoal, e completou afirmando que no segundo gol do Talleres foi justamente isso que aconteceu.

“No segundo gol aconteceu isso, os volantes saem para jogar deixam o espaço e quando os jogadores do Talleres vêm, apenas o David Luiz está de frente. Então é um ponto que precisa ser corrigido”.

 

Fonte: Diário do Fla