Início Notícias Análise Tática Talleres x Flamengo: Jogar compacto e explorar as fragilidades do...

Análise Tática Talleres x Flamengo: Jogar compacto e explorar as fragilidades do adversário

(Foto: Reprodução/Marcelo Cortes/Flamengo)

O Flamengo enfrenta o Talleres nesta quarta-feira (04/05), às 19h, no Estádio Mário Kempes, na Argentina, pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores. O Mais Querido está 100% na competição até aqui e vai lutar por mais uma vitória, para garantir a classificação antecipada para as oitavas de final. Para conseguir isso, o rubro-negro tem que atuar de forma compacta e explorar as fragilidades do adversário.

No confronto, o Flamengo terá oito desfalques, sendo quatro deles zagueiros: Fabrício Bruno, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique e Léo Pereira, além de Matheuzinho, Matheus França, Vitinho e Marinho. Ainda assim, a estrutura deve se manter e o rubro-negro provavelmente vai atuar em uma espécie de 3-4-2-1 com a bola. Na primeira linha, Arão e Pablo disputam a vaga pela direita, com David Luiz central e Filipe Luís na esquerda.

Isla e Rodinei são as opções para a ala-direita, enquanto João Gomes e Thiago Maia devem formar a dupla de volantes. Na ala-esquerda, Bruno Henrique será o titular. O atacante marcou dois gols e deu quatro assistências nos últimos quatro jogos que disputou na posição. Já no setor ofensivo, Gabigol fica de referência, com Everton Ribeiro por trás pela direita e Arrascaeta à esquerda.

Assim como no primeiro jogo, Bruno Henrique pode ser fundamental nesta partida contra o Talleres. Isso porque, o time argentino é muito frágil defensivamente pelos lados, principalmente o direito – onde BH ataca. A velocidade dele no setor será muito importante para o Flamengo. Outro fator é que o adversário muitas vezes deixa espaços no meio de campo. Assim, será crucial a movimentação de Everton Ribeiro e Arrascaeta entre as linhas do adversário, assim como infiltrações dos volantes e Gabigol.

O rubro-negro, por sua vez, precisa jogar bem compacto, sem deixar espaços entre as linhas – seja em bloco alto ou baixo -, além de ficar atento nos contra-ataques. O adversário busca sempre a bola longa e velocidade, principalmente pelos lados. É preciso ter muita atenção e intensidade. Já no ataque, trocar passes rápidos, se movimentar e explorar as fragilidades do Talleres. A bola parada ofensiva pode fazer a diferença para o Flamengo, já que o rival faz marcação individual. Assim, caso o Mais Querido prepare jogadas, pode ser efetivo. Se fizer tudo isso, tem tudo para ter um grande jogo.

Fonte: Diário do Fla