Início Notícias “Gostaria que ele se sentisse abraçado”; Diego pede paciência com defensor de...

“Gostaria que ele se sentisse abraçado”; Diego pede paciência com defensor de R$ 250 mil/mês no Flamengo

No último domingo (1), o Flamengo visitou o Altos, no Albertão, em jogo de ida válido pela terceira fase da Copa do Brasil. O time comandado pelo técnico Paulo Sousa venceu o duelo de virada, por 2 a 1, com gols de Pedro e João Gomes; Manoel abriu o placar com um golaço de bicicleta.

Convidado para o Flow Sport Club #71, realizado nesta segunda-feira (2), no YouTube, o meio-campista Diego Ribas pediu paciência com nomes contestados pela Nação Flamenguista, em especial o zagueiro Léo Pereira. Com salário na casa dos R$ 250 mil/mês, o defensor é tido como um ponto fraco do setor defensivo.



“Nós vimos jogadores sendo ovacionados, eu fui ovacionado, e faz muito bem para nós, mas eu gostaria que o Léo, que foi vaiado, que esses jogadores (criticados) pudessem sentir isso. O torcedor tem um poder muito grande no desempenho dos jogadores que eles estão chateados. Machuca não só quem está vaiado, mas também a equipe”, disse o meia.

Foto: Gil Gomes/AGIF | Diego pede paciência com Léo Pereira

Léo Pereira tem vínculo contratual com o Mais Querido até dezembro de 2024. Avaliado em 3,5 milhões de euros (algo em torno de R$ 18,6 milhões na cotação atual), segundo projeções do site Transfermarkt, o medalhão de 26 anos chegou a ser vaiado no Piauí. Em outras oportunidades, inclusive no Maracanã, ele também sofreu com as cobranças.



“Eu já fui vaiado com 70 mil pessoas no Maracanã. Os mais jovens pensam que vão ser os próximos. Quero trazer isso porque eu amo os torcedores e eu amo esse clube. Além do adversário, do campo difícil, vai gerar mais um adversário (as vaias). Foi tudo maravilhoso, gostaria que o Léo se sentisse abraçado também nas próximas oportunidades”, completou Diego.

Fonte: Bolavip