Início Notícias Agência de viagens irá presentear menino ferido no jogo contra a Universidad...

Agência de viagens irá presentear menino ferido no jogo contra a Universidad Católica

Foto: Reprodução / Twitter

Na vitória do Flamengo por 3 a 2 diante da Universidad Católica, na última quinta-feira, um menino Rubro-Negro foi atingido no rosto por um sinalizador pelos torcedores chilenos. Após o acontecido, o pequeno Thiago Sepúlveda, de 10 anos, ficou traumatizado e contou para a mãe que não ”queria saber mais de futebol”.

O caso repercutiu nas redes sociais e de acordo com a jornalista e parceira do DIÁRIO DO FLA, Júlia Malak, a agência de viagens ”Outsider Tours” irá presentear o garoto com uma passagem para o Rio de Janeiro. A ideia da agência é entrar em contato com a assessoria do Flamengo para que Thiago possa visitar o CT do Ninho do Urubu para conhecer e receber autógrafos dos jogadores.

 

 

O rubro-negro Thiago, de 10 anos, foi atingido por sinalizador no rosto
Thiago Sepúlveda, de 10 anos, chora após ser atingido por sinalizador no rosto por torcedores da Católica — Foto: Reprodução

Com a vitória Rubro-Negra, alguns torcedores da Universidad Católica começaram a se portar de maneira bastante ofensiva e violenta, fazendo gestos racistas e jogando pedras e sinalizadores em direção ao setor onde a torcida do Flamengo estava localizada. Nesse momento, a jornalista Danielle Carvalho, mãe de Thiago, contou que parou de prestar atenção no jogo e ficou na frente do filho, para o proteger dos objetos. No entanto, quando virou para trás, o menino já havia sido atingido.

”Começaram a lançar coisas pro meu lado. Então, deixei de ver a partida para ver o povo jogando. Eu fiquei como um escudo. Demorei um minuto para dar conta de que meu filho tinha sido atingido. Não vi nada vindo na minha direção. Até que olho para trás e vejo meu filho caído no chão, com sangue e o olho fechado”, contou Danielle, a mãe da criança, em entrevista ao portal ”EXTRA”.

Segundo Danielle, torcedores do Mais Querido que estavam perto viram a situação e ajudaram a socorrer Thiago. O grupo chegou a pedir para a segurança do estádio liberar o acesso afim de facilitar a chegada à ambulância, mas os funcionários não atenderam de imediato. O auxílio só foi dado quando um dos rubro-negros então desceu com o menino no colo pelas escadas da arquibancada enquanto gritava que havia uma criança ferida.

Fonte: Diário do Fla