‘Administrar o elenco é fundamental para temporada’, afirma Mauro Cezar Pereira

Foto: Gilvan de Souza/CRF

O Flamengo venceu mais uma pela Libertadores, dessa vez, contra a Universidad Católica, fora de casa. Nesse sentido, durante a partida observamos a estratégia de Paulo Sousa em poupar alguns jogadores, principalmente no segundo tempo, como no caso de João Gomes, que jogou apenas os 45 minutos iniciais. Dessa forma, Mauro Cezar Pereira destaca a importância do movimento do treinador português em uma temporada com muitos jogos e pouco tempo de descanso.

 

“Administrar o elenco, poupar esforços, ficar de olho na minutagem, no desgaste dos jogadores é, mas do que nunca, fundamental. O famoso “11” titular é algo do passado nesse cenário de partidas amontoadas em poucas datas para tantas pelejas. Ou seja, mais do que nunca é preciso entender as necessidades dos treinadores, que precisam ser extremamente estratégicos e hábeis. Se forçarem, terão mais desfalques do que o inevitável”, analisou o comentarista em seu blog no site “OUL Esporte”.

 

Entretanto, apesar dos óbvios motivos citados pelo comentarista na analise, ainda existe torcedores e parte da imprensa que questiona o ato de poupar de Paulo Sousa. Dessa maneira, Mauro Cezar destaca que determinada atitude pode ser apenas para conquestar um treinador novo no cargo do Flamengo. Todavia, ela não tem fundamentos.

 

“Como alguém pode afirmar que, ao deixar a partida aquele ou esse jogador poderia atuar por mais tempo? Isso apenas observando à distância, sem maiores informações sobre o que passa. Má vontade com o treinador? Vontade de criticar o treinador? Vontade de defender reserva de mercado de outros treinadores? Tudo isso, talvez. Bizarro”, concluiu.

Fonte: Diário do Fla