Torcedores do Flamengo são vítimas de racismo e atos violentos no Chile

(Foto: Gilvan de Souza)

Na noite desta quinta-feira, o Flamengo venceu a Universidad Católica por 3 a 2, em partida válida pela 3ª rodada do Grupo H, da Libertadores. Com gols de Gabi (2) e Lázaro, o Mais Querido conquistou mais três pontos e deixou a sua classificação para a segunda fase bem encaminhada.

Se dentro de campo a noite terminou maravilhosa, não se pode falar a mesma coisa das arquibancadas. O Flamengo tinha 3 mil torcedores na usa área reservada, e a Nação estava fazendo uma linda festa, apoiando o time. Mas perto do fim da partida, as coisas não ficaram legais.

Os torcedores da Universidad Católica começaram a imitar e fazer sons de macacos, em mais um ato racista que os torcedores brasileiros sofreram nesta semana. Os chilenos continuaram atirando capsulas de sinalizadores, latas e pedras contra os rubro-negros.

Os relatos dos torcedores que estavam no estádio San Carlos de Apoquindo foram de que a Polícia foi completamente omissa e não fizeram esforços para conter os torcedores da Católica. Uma criança foi atingida na cabeça, e nada foi feito.

O Flamengo usou suas redes sociais para se manifestar, o perfil oficial do Mais Querido postou o vídeo onde mostra as agressões que os seus torcedores sofreram, marcando o perfil oficial da Conmebol.

O esperado é que a entidade tome alguma atitude sobre os atos lamentáveis ocorridos em Santiago, só nesta semana tivemos atos racistas contra brasileiros na rodada da Libertadores nos jogos de Palmeiras, Corinthians, RB Bragantino e Flamengo.

No caso o Corinthians, o torcedor do Boca Juniors foi identificado e preso. Porém após a fiança ter sido paga pelo Consulado Argentino, o torcedor acabou liberado e embarcou normalmente de volta para a Argentina.

A Conmebol precisa tomar uma atitude para que cenas dessas não voltem a acontecer, os times brasileiros acabam sempre sendo vítimas de racismo em partidas continentais e os criminosos seguem saindo impune.

Veja abaixo a postagem oficial do Flamengo nas redes sociais:

Fonte: Diário do Fla