Análise Tática Flamengo x Talleres: É preciso vencer e continuar evoluindo

(Foto: Reprodução/Marcelo Cortes/Flamengo)

O Flamengo enfrenta o Talleres nesta terça-feira (12/04), às 21h30, no Maracanã, pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores. O Mais Querido não vive um grande momento. Pressionado pela torcida, o rubro-negro não vem desempenhando um bom futebol, embora tenha atuado melhor no segundo tempo do último jogo. Assim, a equipe precisa continuar evoluindo e buscar de qualquer forma a vitória. Qualidade tem para isso.

A tendência é que Paulo Sousa mantenha o esquema tático, no 3-4-2-1 com a bola. Para o confronto, o treinador terá alguns desfalques importantes. Na primeira linha, não conta com Fabrício Bruno, Pablo, Rodrigo Caio e Gustavo Henrique. Assim, é provável que inicie o jogo novamente com Arão pela direita, David Luiz de zagueiro central e Filipe Luís na esquerda. Matheuzinho deve ser o ala-direito, enquanto João Gomes um dos volantes.

A dupla de João, entretanto, é uma dúvida. As duas principais opções são Thiago Maia e Andreas Pereira. Maia não teve um bom desempenho nos dois últimos jogos, enquanto o belga-brasileiro passou a ter um rendimento um pouco melhor atuando no setor ofensivo. Além deles, o treinador poderia colocar, por exemplo, Everton Ribeiro para fazer a função, como fez ao longo do segundo tempo da partida contra o Atlético-GO.

Bruno Henrique, por sua vez, provavelmente será o titular na ala-esquerda. Já no setor ofensivo, o treinador tem algumas possibilidades. Gabigol e Arrascaeta são dois titulares da equipe, restando uma vaga. Para ela, há alguns nomes. Pedro, que entrou participativo contra o Atlético-GO, pode iniciar como centroavante de referência, recuando Gabi para atuar atrás dele, mais à direita.

Uma outra escolha seria a de deixar Gabigol como referência, restando o espaço por trás dele pela direita. Andreas Pereira atuou nesta função no último jogo, enquanto Everton Ribeiro iniciou nela na estreia da Libertadores e Lázaro entrou muito bem nesse setor contra o Sporting Cristal, dando a assistência para Matheuzinho. Já Marinho rende bem por lá, agregando na arma do chute e velocidade.

Ou seja, opções não faltam para Paulo Sousa. Mais importante até do que os jogadores que serão escolhidos é a postura do time. Flamengo precisa jogar com as linhas altas, impondo intensidade, passes rápidos e marcando pressão. É preciso explorar bastante também o setor esquerdo com Bruno Henrique, pois é onde o adversário é mais fraco. Além disso, BH tem que pisar mais na área e se aproximar de Gabigol, pois essa dupla junta é letal. Caso faça tudo isso, o Mais Querido tem tudo para ter um grande jogo.

Fonte: Diário do Fla