Análise: Conheça o time do Sporting Cristal, adversário do Flamengo na estreia da Libertadores

(Foto: Reprodução/ClubSCristal/Twitter)

Em meio a uma crise que vai além do campo, o Flamengo precisa mudar o foco. Isso porque, a equipe estreia na atual edição da Libertadores já nesta terça-feira (05/04), às 21h30, contra o Sporting Cristal, no Estádio Nacional do Peru. O adversário, por sua vez, não é tão conhecido pela maior parte dos brasileiros. Por isso, o DIÁRIO DO FLA preparou uma análise sobre a forma que o time atua, os destaques individuais e os pontos fortes e fracos coletivos.

Fundado em 1955, o Sporting Cristal é um dos principais times do Peru, tendo 20 títulos nacionais, o último deles conquistado em 2020. No ano passado, a equipe até teve a melhor campanha geral, mas perdeu o título na final para o Alianza Lima, após derrota de 1 a 0 no jogo de ida e empate em 0 a 0 na volta. A equipe já teve uma grande campanha na Libertadores na história, em 1997, quando chegou na final e foi vice para o Cruzeiro.

Entretanto, o histórico em Libertadores desde então é bem fraco. Ao todo, o Sporting Cristal disputou mais 19 edições da competição desde o vice-campeonato e só passou da fase de grupos uma vez, em 2004, ou seja, há 18 anos, quando foi eliminado para o Boca nas oitavas. No ano passado, a equipe ficou em 3º do grupo, em que tinha São Paulo, Racing e Rentistas, tendo feito apenas 4 pontos (todos contra o Rentistas), além de ter perdido os dois jogos para o SP por 3 a 0.

Atual temporada

Como passado não entra em campo, é importante analisar como o time está desempenhando em 2022. Ao todo, o Sporting Cristal disputou sete partidas, todas pelo Campeonato Peruano. A equipe venceu três desses confrontos, com três empates e uma derrota, além de 13 gols marcados e 9 sofridos. Desses jogos, o time só não foi vazado uma vez, mas também só não marcou em uma oportunidade, na estreia.

O time é comandado pelo treinador peruano Roberto Mosquera, que completou em março dois anos no comando do clube. A equipe costuma atuar em uma espécie de 4-1-4-1, que varia para o 4-2-3-1, conforme os avanços de Horacio Calcaterra. O provável time titular é: Alejandro Duarte; Johan Madrid, Gianfranco Chávez, Omar Merlo e Nilson Loyola. Jesús Castillo; Irven Avila, Calcaterra, Christofer Gonzáles, Alejandro Hohberg e Liza.

No setor ofensivo, o Sporting Cristal atua bastante pelos lados de campo. O lateral-direito Johan Madrid avança constantemente, sendo uma arma perigosa. A equipe também tenta bastante os lançamentos dos volantes Calcaterra e, principalmente, Castillo, então é importante não dar espaço para eles pensarem o jogo. Liza costuma se movimentar bastante na frente, enquanto Grimaldo, de 19 anos, é uma arma no banco, sendo um ponta de velocidade e boa finalização.

Entretanto, os principais destaques da equipe são dois jogadores: Irven Avila e Christofer González. Avila, de 31 anos, costuma jogar aberto pela direita, mas com liberdade para cair pelo meio e esquerda. O jogador tem velocidade e qualidade tanto no passe, como no cruzamento, sendo um ótimo garçom. Na atual temporada, tem 1 gol e 3 assistências em 6 jogos, enquanto na anterior marcou 8 vezes e deu 10 assistências em 27 partidas.

Já Christofer González costuma jogar mais pela esquerda, também podendo cair pela direita as vezes. O jogador, de 29 anos, também tem velocidade e qualidade, com qualidade no chute e passe também. Neste ano, são 4 gols (um deles de falta) e 1 assistência em 6 jogos, enquanto no passado foram 8 gols e 7 assistências em 21 partidas, sendo 17 como titular. Ambos são atletas bem perigosos.

Já Alejandro Hohberg, camisa 10 do time e de 30 anos, costuma atuar bem aberto pela esquerda. O jogador cai também bastante pelo meio, com liberdade para se movimentar. O atleta é um especialista em penalidades, tendo marcado os 2 gols que fez em 5 jogos neste ano dessa forma, além de 7 dos 9 gols da temporada passada assim.

Pontos fracos

A defesa, sem dúvidas, é o ponto mais fraco do Sporting Cristal. Não apenas por ter sofrido gol em seis dos sete jogos da temporada, sendo nove no total. A equipe deixa espaço entre a linha de defesa e a do meio de campo, além de as vezes o setor central ficar exposto. Mas, definitivamente, a bola aérea é o quesito mais frágil.

Ao todo, dos nove gols sofridos na temporada, quatro foram em cruzamentos de bola parada, três deles em escanteio, um em falta cruzada na área. Inclusive, o time sofreu no quesito nos últimos dois jogos. O goleiro, por sua vez, não tem o costume de sair de baixo das traves para afastar a bola, sofrendo gol de cabeça até na pequena área.

Ou seja, o Mais Querido pode explorar bastante esses aspectos da defesa do Sporting Cristal. No quesito da falha do meio de campo adversário, será importante que os volantes rubro-negros se apresentem no setor ofensivo, para explorar esses espaços. Já a bola aérea é um fator que o Flamengo pode aproveitar bastante no confronto, com a força de jogadores como David Luiz e Fabrício Bruno ou Gustavo Henrique.

Fonte: Diário do Fla