‘Jogadores estão manchando a história bonita que construíram no clube’ diz Mauro Cezar sobre elenco do Flamengo

Foto: Paula Reis / Flamengo

O Flamengo vive um período complicado neste início de temporada. Existe muita pressão e críticas aos dirigentes do clube, ao trabalho de Paulo Sousa, que não evoluiu em três meses, e aos jogadores, que estão cada vez mais perdendo o carinho da Nação Rubro-Negra devido a atuações e posturas apáticas.

Neste sentido, o jornalista Mauro Cezar Pereira criticou o comportamento de alguns jogadores do elenco do Mais Querido por estarem nitidamente contra as ideologias de Paulo Sousa, afirmando que eles estão desprestigiando a linda história de conquistas e felicidades que construíram defendendo o Manto Sagrado recentemente.

“Se o Flamengo circunstancialmente vencesse o Fluminense por 2 a 0 e levasse para os pênaltis, coisa parecida, não seria merecido porque esses jogadores não merecem ganhar campeonato nenhum. A maneira como eles estão lidando com a situação é absurda, eu nunca vi uma coisa tão explícita no futebol assim de elenco contra um técnico, não me lembro. É muito claro, é assumido, é transparente”, diz Mauro Cezar.

“O que está acontecendo é grave, é culpa da direção, é culpa dos jogadores e é culpa também do Paulo Sousa, porque o trabalho é dele, mas não há boa vontade ali, são panelas ali dentro, uma coisa deplorável, de jogadores que estão simplesmente, alguns deles, manchando a própria história bonita que construíram no clube”, completa.

Mauro também afirmou que o treinador português chegou ao Fla para concluir uma missão que era da própria diretoria do clube, reformular o futebol do Rubro-Negro. No entanto, com a desconfiança no Mister vindo também do próprio elenco, o jornalista comentou que o comandante precisa que alguns atletas comprem a ideia dele, para assim sucessivamente, conseguir vitórias importantes para continuar o trabalho de reformulação com um pouco menos de pressão interna e externa.

“O Paulo Sousa está no Flamengo com uma missão que é reformular o elenco. Quando ele colocou o Diego Ribas para jogar o Fla-Flu lá no começo do campeonato, no Engenhão e também durante a partida contra o Atlético-MG, muita gente reclamou. Repare, o Diego não entrou mais, só entra em jogo ganho, contra os pequenos do Rio estava entrando. O Diego Alves estava machucado, voltou, jogou mal duas partidas e está fora, tem um goleiro novo, o Santos. Ele está fazendo o trabalho que a diretoria deveria ter feito, foi contratado com essa missão e está levando isso às últimas consequências”, diz Mauro.

“O Paulo Sousa precisa também ter inteligência nessa hora, ele vai ter respaldo se tiver resultados, se não tiver resultados, ele vai cair, todo técnico cai nessas horas. Ele precisa buscar confiança de um grupo, circunstancialmente é bom ele ter 11, 12, 13 caras que são os jogadores dele que vão começar os jogos amanhã no Peru contra Sporting Cristal na Libertadores e sábado em Goiânia contra o Atlético-GO. Porque ele ganhando a confiança de um determinado grupo de jogadores, fica mais fortalecido e se conseguir resultados positivos, duas vitórias, ele fica um pouco mais calmo para tocar esse processo de renovação”, completa.

Por fim, Mauro Cezar ironizou o elenco do Flamengo, afirmando que o grupo que uma vez já foi vencedor e respeitado, agora possui a postura de perdedor, conseguindo inclusive, alcançar uma meta absurdamente negativa, a de cinco vice-campeonatos em 1 ano. Sendo assim, o jornalista criticou a ”panelinha” dos jogadores, destacando os atletas que estão claramente devendo em campo, não deveriam estar ”comandando” o clube, mesmo se estivessem com um excelente desempenho.

“Os jogadores do Flamengo, que hoje são perdedores como eu falei aqui na sexta-feira, não são mais vencedores, chegaram a um título muito bonito, queriam o tetra, mas conseguiram mais do que o tetra, era o tetra carioca, conseguiram o penta vice, porque foram vice-campeões do Brasileirão, da Libertadores, da Supercopa, da Taça Guanabara, que também é uma taça, e agora vice-campeões do Rio de Janeiro”, ironiza.

Eles estão em baixa, eles não podem dar as cartas, eles não têm que dar as cartas, nem que estivessem em alta, o clube é maior do que o Marcos Braz, do que o Paulo Sousa, de que o Jorge Jesus e de que os jogadores”, conclui.

Fonte: Diário do Fla