Início Notícias "Minha família é flamenguista"; Guerra na Europa faz entrevista 'ressuscitar' e Fla...

"Minha família é flamenguista"; Guerra na Europa faz entrevista 'ressuscitar' e Fla põe LE de R$ 90 milhões em lista de reforços

A guerra entre Rússia e Ucrânia vem causando um movimento de retorno de jogadores brasileiros ao país natal. Especialmente em solo ucraniano, onde as competições foram paralisadas após o bombardeio a regiões de Kiev e Donetsk, mais de 40 atletas voltaram para cá em meio ao conflito. Com isso, pensando em futebol, crescem as chances de atuarem em 2022 por aqui.

A colega Raisa Simplicio, do portal Goal, informa que o Flamengo montou uma lista de jogadores da região a fim de monitorar seus planos para um futuro a curto prazo. A procura de pelo menos mais um zagueiro, Pablo, que acabou de rescindir o contrato com o Lokomotiv, se tornou uma opção na mesa da diretoria, principalmente por o atleta ter trabalhado junto de Paulo Sousa, nos tempos de Bordeaux.

O volante Wendel e o atacante Malcom, do Zenit, também estão na relação, mas ambos os staffs garantiram que não há desejo de saírem do clube russo neste momento. Uma posição hoje que se tornou carência no time rubro-negro e pode reservar opções no Leste Europeu é a lateral. No caso, ambos os lados.

Foto: Stanislav Krasilnikov\TASS via Getty Images – Lateral Douglas Santos é um dos vários brasileiros que atuam no Leste Europeu

O lateral-direito Dodô, do Shakhtar Donetsk, e o lateral-esquerdo Douglas Santos, do Zenit, também aparecem no radar do clube. O Mengão, no entanto, prega cautela e entende que neste momento o mais importante é a segurança dos jogadores. No caso dos alas, quem já foi especulado anteriormente foi Douglas, campeão da Copa do Brasil pelo Atlético-MG em 2014 e ouro nos Jogos Rio-2016.

Em entrevista passada, o próprio lateral, que é avaliado em R$ 90 milhões no site Transfermarkt, confirmou que sua família é toda flamenguista e não descartou jogar um dia no clube. Em 2019, o ala recebeu uma consulta do Mengão, porém preferiu ficar na Europa.



“O Flamengo veio falar comigo e o meu empresário, mas meu intuito é permanecer por muito tempo na Europa (…) Eu fiquei muito feliz porque minha família toda é flamenguista. Muita gente me parava na rua perguntando se iria ao Flamengo, se tinha acertado. Eu disse para ter calma porque as coisas iriam ocorrer como Deus quisesse. Eu fiquei feliz. No futuro próximo, pode ser”, garantiu Douglas ao site ESPN.com.br.

Fonte: Bolavip