Início Notícias Ídolo da Nação, Olivinha projeta estreia no Mundial de Basquete: ‘Principal objetivo’

Ídolo da Nação, Olivinha projeta estreia no Mundial de Basquete: ‘Principal objetivo’

(Foto: Helena Petry)

O Flamengo entra em quadra nesta sexta-feira para iniciar a trajetória rumo ao bicampeonato mundial de clubes de Basquete. A primeira partida do Rubro-Negro é contra o Lakeland Magic, atual campeão da G-League, a Liga de Desenvolvimento dos Estados Unidos. O DIÁRIO DO FLA conversou com o ala Olivinha, que projetou o confronto em Cairo, no Egito.

“Eu espero um confronto muito duro. Vou ser sincero, não conheço muito bem as características individuais dos jogadores, mas sabemos que as ligas americanas promovem um jogo muito físico, com atleticismo muito grande. Temos que prestar atenção em todos os jogadores a todo tempo e tenho certeza que a nossa comissão vai passar as informações dos atletas adversários pra gente”, disse Olivinha, que emendou:

“Estamos muito empolgados porque, sem dúvida, esse é o principal objetivo da nossa temporada, tentar buscar o Mundial novamente. Quem estiver assistindo, acha que nós vamos pra lá e aproveitar para passear, mas na verdade vamos ficar em uma bolha. Vai ser o tempo todo no hotel, concentrados e focados. Serão jogos duros, são grandes equipes, mas estamos prontos para isso”, completou.

Recuperado da covid-19, que o tirou de algumas partidas das últimas semanas, Olivinha é uma das principais peças da equipe de Gustavo de Conti. Com mais de 15 anos de Flamengo, o ala-pivô é um dos maiores ídolos do basquete Rubro-Negro e homem de confiança do treinador. Aos 38 anos, o jogador falou também sobre a temporada inconsistente do time, que foi eliminado da Copa Super 8.

“Já passamos da metade da temporada, então não podemos dar a desculpa do entrosamento. Estamos cometendo ainda muitos erros bobos, infantis, de passe, com estouro do tempo, sem ir para a cesta. E estamos trabalhando todos os dias para minimizar esses erros. Nós somos uma das equipes que mais comete erros nas partidas, e isso tem machucado muito a gente durante os jogos”, comentou.

Confira outros trechos da entrevista com Olivinha:

Retorno após a covid-19
“Senti muita diferença, principalmente nos dois primeiros treinos após a covid-19. Parecia que um caminhão tinha passado por cima de mim, tentava correr e o ar não vinha. Em uma semana eu perdi muito condicionamento físico, mas estou voltando aos poucos e recuperando meu ritmo de jogo novamente. Espero estar pronto o mais rápido possível para ajudar o Flamengo nos próximos desafios”

Possível final contra o Benite, do San Pablo Burgos
“Falei o mínimo com ele, mas vamos encontrar com ele no hotel, porque vamos nos hospedar no mesmo lugar. Vamos conversar com ele quando chegarmos lá. Eles não estão muito bem no Campeonato Espanhol, trocaram bastante de jogadores na temporada, técnico, mudando forma de jogar. Mas para mim, o Espanhol, é o segundo torneio mais forte do mundo, perdendo apenas pra NBA. Então mesmo eles não estando em boa fase, sabemos que será um jogo duro”

História com o Flamengo
“Orgulho muito grande pra mim poder conquistar tudo que já conquistei com o Flamengo. Acho que nem nos meus melhores sonhos eu poderia pensar que seria tão vitorioso pelo clube. Vou contar muitas histórias quando me aposentar, Sou um cara privilegiado por ter passado mais de 10 anos aqui no Flamengo. Sou cria da base, então pra mim é uma história muito bonita e vários capítulos para escrever nessa história”

Publicado em diariodofla.com.br