‘Trabalhar em um clube favorito a ganhar uma Libertadores é de arrepiar’, diz Lluís Sala

( / Twitter)

Neste sábado, a ‘FLA TV’ colocou no ar, mais uma entrevista com um dos profissionais que compõem a comissão técnica de Paulo Sousa. Desta vez o papo foi com o preparador espanhol Lluís Sala, o profissional se apresentou falando sobre as suas especializações.

“Normalmente sou mais focado em trabalhos de força, ativações e sobretudo, trabalho individualizado para o jogador. Dependendo das demandas deles, não só no jogo, mas levando em conta o histórico de lesões e tudo aquilo que o jogador precisa para estar pronto para treinar. Fiquei muitos anos em uma equipe médica e me especializei na parte onde o jogador machucado se integrava aos poucos na dinâmica de trabalho em grupo, preparar esse jogador machucado para poder treinar dentro no grupo”, disse o preparador do Mais Querido.

Lluis ainda falou sobre o momento em que recebeu o convite de Paulo Sousa para trabalhar no Flamengo, o preparador disse estar muito feliz em poder trabalhar em um clube que entra em uma competição como a Libertadores, como favorito a conquista.

“A Libertadores é como a nossa Champions europeia, quando o Paulo me ligou perguntando se eu queria vir para o Flamengo. Logo pensei que o clube havia vencido uma Libertadores há dois anos, o Flamengo disputa títulos, todo mundo quer ganhar do Flamengo. Isso é uma carga extra de motivação, de energia, o fato de poder jogar uma Libertadores e ser favorito. Não só jogar, mas o fato de ser favorito a ganhar a Libertadores é de arrepiar, só de pensar em ganhar os títulos não só do Brasil, mas uma Libertadores deve ser algo espetacular”.

Por fim, o preparador físico falou sobre a recepção e a integração que a comissão técnica teve com os departamentos do clube desde a chegada. Lluís destacou a comunicação entre os departamentos, o que na sua visão facilita muito o trabalho no todo.


“A integração e a recepção que tivemos aqui está sendo maravilhosa. Tanto departamento médico quanto o departamento de fisiologia, estão colocando todas as facilidades para que o nosso trabalho seja fácil. Para que consigamos estar focados no rendimento dos jogadores. Por exemplo, a área de fisiologia nos ajuda a baixar os dados do GPS e o tratamento dos dados. Com o serviço médico igual, com o doutor Tannure e com os fisiologistas estão nos ajudando muito na comunicação. É muito importante ter uma boa comunicação entre os departamentos”.

Publicado em diariodofla.com.br