Ex-jogador do Flamengo entra na Justiça e cobra quase R$ 2 milhões do clube

O ex-atleta do sub-20 do Flamengo, Gustavo Damazio, entrou na justiça contra o clube nesta terça-feira (18). De acordo com o jornal ”O Dia”, o meia atacante, representado pelo advogado Leonardo Moura Santana, recorreu à justiça para cobrar cerca de R$ 2 milhões do time carioca.

Há três meses atrás, Gustavo tinha ameaçado realizar o pedido judicial contra o Mais Querido após 3 cirurgias no mesmo joelho esquerdo em um período de 20 meses, o que causou complicações como trombose e artrofibrose, impedindo o jogador de sequer estrear pelo Rubro-Negro.

Após boas atuações pelo Serra-ES, Damazio acabou sendo contratado depois de passar por um período de testes no CT do Ninho do Urubu. Com o contrato encerrado em 31 de dezembro de 2021, a diretoria do Fla tentou uma renovação por 3 meses. No entanto, com o medo de ser dispensado, o meia pediu um vínculo de até 5 anos, o que foi recusado pela cúpula, que decidiu por dispensar o jovem atleta.

O caso de Gustavo Damazio não é o primeiro a vir à tona. O ex-jogadores Ederson e Dener também entraram na justiça contra o Flamengo alegando negligência médica. Ambos tiveram que se aposentar devido as complicações de cirurgias realizadas durante o período em que estavam no clube.

 

O caso de Gustavo Damazio 

Gustavo Damazio passou por primeira cirurgia para corrigir lesão no cruzado anterior (LCA) sofrida em um treino. Todavia, o joelho esquerdo, local da lesão, acabou sofrendo trombose e artrofibrose com o procedimento. Como resultado, o meia teve que passar por mais um processo cirúrgico.

Posteriormente, o jovem após passar grande período tratando da lesão foi liberado pelo DM do clube para iniciar o trabalho de transição para o retorno aos gramados. Entretanto, Damazio, após quatro dias ao treinar finalização com grupo de jogadores, o meia rompeu o o ligamento canto póstero lateral/colateral e menisco do mesmo joelho.


Publicado em diariodofla.com.br