Início Notícias Mansur: ‘Paulo Sousa nos ofereceu um bom debate sobre o seu Flamengo’

Mansur: ‘Paulo Sousa nos ofereceu um bom debate sobre o seu Flamengo’

Foto: Marcelo Cortes/CRF

Na última segunda-feira, Paulo Sousa foi apresentado como novo técnico do Flamengo. O trabalho do português vem sendo cercado de muita expectativa, principalmente pela motivação demonstrada por Sousa nos últimos dias. O novo treinador deve promover mudanças táticas na equipe, como ele mesmo falou em sua apresentação. O comentarista Carlos Eduardo Mansur, em seu blog no ‘GE’, comentou sobre essas novidades.

”O Flamengo acaba de sair de um treinador que rejeitava qualquer debate sobre aspectos táticos do jogo em suas entrevistas. É obviamente uma escolha e um direito de Renato Gaúcho. Mas que limita sua contribuição para o ambiente do futebol no Brasil. O caso é que Paulo Sousa deixou, ao mesmo tempo, informações, dúvidas e uma justificada curiosidade sobre a montagem do time, sobre como pretende aproveitar o excelente material humano de que dispõe. E para que despertasse todas essas sensações, não precisou de mais do que uma resposta. A premissa é que, em praticamente todos os trabalhos anteriores, Sousa fez seus times atacarem num 3-4-2-1. Há bons motivos para imaginar que, no Flamengo, esta saída com três homens possa ser com Filipe Luís ao lado dos dois zagueiros, entre outras coisas porque, nesta altura da carreira e por suas características, seria surpreendente vê-lo como um ala abrindo campo”, publicou Mansur, antes de emendar:

”Na dupla de volantes, Thiago Maia pode ganhar força na disputa por um dos dois lugares, mas é a partir daí que o quebra-cabeças se complica. Para usar Pedro junto a Gabigol e Bruno Henrique, é natural que um dos quatro homens do quarteto ofensivo de 2019 seja sacrificado. O que não é definitivo, afinal o calendário exigirá rotações no time. Mas pela exigência de ter dois alas pelos lados, abrindo o campo e atacando o lado da área, é possível que Paulo Sousa use um lateral pela direita e um jogador com característica de atacante pela esquerda”, complementou, antes de finalizar:

”O fato é que, muitas vezes, o time que está na cabeça de uma comissão técnica para iniciar a temporada raramente é o que termina uma campanha. O fundamental, como Paulo Sousa também abordou na coletiva, é que o time entenda o seu modelo. E este é um recado fundamental também para o torcedor. Como sempre, é um trabalho que exige tempo. Mas Paulo Sousa, em sua primeira aparição diante dos microfones, já nos ofereceu um bom debate”, finalizou Mansur.


Nesta quinta-feira, Paulo Sousa comanda o quarto treino com o elenco do Flamengo. O português terá tempo para estruturar a equipe, uma vez que a estreia dos titulares só deve ocorrer em fevereiro, no clássico contra o Fluminense.

Publicado em diariodofla.com.br