Início Notícias ”Paulo Sousa traz profissionalismo europeu ao Flamengo” diz RMP

”Paulo Sousa traz profissionalismo europeu ao Flamengo” diz RMP

Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

Apesar de poucos dias no comando do Flamengo, Paulo Sousa já mostra qual será sua identidade no clube. O novo treinador do Mais Querido estipulou algumas medidas rígidas, algumas utilizadas por Jorge Jesus e esquecidas após a saída do ex-Mister, como a antecipação dos horários de treinamento, a volta do ponto biométrico, com multas para casos de atraso e as refeições com todos do elenco presentes sem o uso do celular.

O jornalista Renato Maurício Prado elogiou a postura do português, que acabou trazendo práticas que são comuns do trabalho de treinadores na Europa, no entanto, revelou que está com receio das mudanças não surtirem efeito, por serem radicais e completamente diferentes do que o elenco já estava acostumado.

“Acabou aquele negócio de treino só à tarde e jogador chegar em cima da hora. O Paulo Sousa adotou uma série de medidas típicas do profissionalismo europeu. Muitas delas haviam sido usadas por Jorge Jesus, que depois flexibilizou aqui e ali. Acho muito salutar esse choque de profissionalismo no Flamengo, que vem de um treinador que é exatamente o contrário disso. Renato Gaúcho deixava tudo muito solto. Estou otimista, mas fico pensando como isso vai bater na cabeça dos chamados ‘gatos gordos’ do elenco”, comentou RMP durante a ”Live do Flamengo”, programa do canal ”UOL”.

“Só fico receoso porque é uma mudança bem radical de tudo o que o Flamengo fazia. Em um primeiro momento, todo mundo vai fazer e apoiar. Mas tem que ter resultado. Se por acaso ele não vier logo, vai começar a ter gente dizendo ‘ah, não quero fazer isso’. De uma maneira geral, ele está certo. Está trazendo um profissionalismo europeu, e é o que você espera ao trazer um técnico de lá. Não pode buscar um técnico na Europa e achar que vai dar um jeitinho”, avaliou.

 

O colunista do canal ”UOL” também comentou sobre a decisão de Paulo Sousa em realizar um jantar com os jogadores após as partidas no próprio Maracanã.  O pedido do comandante português não será uma ‘simples confraternização’ entre jogadores e familiares, fará parte dos métodos de recuperação pós-jogo dos atletas rubro-negros.

“Quando vi essa história de jantar após os jogos, fiquei meio ressabiado. Se perde, como vai ser o clima desse jantar? Mas há esse componente da recomposição e a refeição será com elementos para repor as energias e evitar que o jogador saia do Maracanã e vá comer em um Mc Donald’s. Sabemos que jogadores fazem isso. Faz um certo sentido”, disse.

 

Publicado em diariodofla.com.br