Kayke David fala sobre trajetória, estilo e emoção de jogar no Flamengo: ‘É uma sensação inexplicável’

(Foto: Bruno Ourique/Diário do Fla)

Imagina você ser um jogador da base de um time pequeno do Rio, que se destaca em um torneio, mas depois sofre uma lesão e opera o joelho. Ainda assim, pouco depois do retorno, recebe a notícia que vai para o Flamengo por empréstimo. Essa é a história de Kayke David. O meia está emprestado ao Mais Querido até o meio do ano e vem se destacando no time sub-20, com direito a uma estreia de gala na Copinha. Em entrevista exclusiva ao DIÁRIO DO FLA, o jogador falou sobre a trajetória dele, inspirações, posição que gosta de atuar, o sentimento de vestir o Manto Sagrado e muito mais.

Kayke David tem apenas 18 anos. O meia chegou no Flamengo em 2021, emprestado pelo Nova Iguaçu. O jovem falou sobre a sensação de estar na equipe rubro-negra e declarou o desejo de continuar no time após o fim do contrato de empréstimo.

“A gente trabalhava no Nova Iguaçu e sempre desejava estar em um time grande, mas nem nos meus melhores sonhos eu imaginaria estar no Flamengo. Graças a Deus hoje estou aqui, assumi a titularidade e estou feliz, muito feliz. Desejo trabalhar, seguir firme, bem, para poder dar tudo certo no final e continuar no Flamengo”, afirmou.

O meia também falou de como foi que chamou atenção dos olheiros rubro-negros e lembrou a emoção que teve ao receber a notícia que iria ser transferido para o Mais Querido.

“Foi em 2019, quando a gente disputou a Guilherme Embry sub-16 e o nosso time do Nova Iguaçu foi muito bem, todos os jogadores foram muito bem. Até o Marcos Paulo e Luizinho vieram para cá. Mas, em 2020 eu machuquei e operei o joelho. Só consegui voltar no fim do ano e aí o presidente do Nova Iguaçu me chamou para conversar, assinou o contrato profissional e me falou dessa notícia de que eu viria para o Flamengo. Aí eu fiquei sem palavras. Não tem como não chorar”, disse.

Trajetória no Flamengo

Em 2021, então, Kayke David chegou no Mais Querido. Chegando por empréstimo, vindo de uma operação no joelho e entrando em um clube da grandeza e qualidade do Flamengo, não foi simples para conseguir uma vaga no time titular. O meia destacou que precisou trabalhar muito e se doar para ganhar o espaço. Ele também garantiu que nunca vai faltar entrega com o Manto Sagrado.

“Quando consegui me recuperar da lesão, eu não estava 100%. Joguei só uns três, quatro jogos pelo Nova Iguaçu no Campeonato Carioca, entrando no segundo tempo, fazendo umas boas partidas, mas não 100% ainda. Mas, depois que vim para o Flamengo, trabalhei, trabalhei, trabalhei, consegui dar o meu melhor e até hoje eu estou aí, sempre trabalhando, sempre querendo conquistar algo a mais. E cara, intensidade não vai faltar neste time, porque jogar no Flamengo é uma sensação inexplicável”, declarou.

Uma pessoa muito importante na adaptação de Kayke David ao Flamengo foi o técnico Fábio Matias. O meia rasgou elogios ao treinador e a comissão técnica, que chegaram no clube no meio de 2021.

“Sem palavras para descrever o Fábio Matias. Sempre vem trazendo coisas novas. Desde quando eu cheguei, ele e a comissão técnica me abraçaram. Eu estou muito feliz com o que venho desempenhando dentro de campo, com o que ele vem falando para a gente fazer e a gente vem apoiando as ideias dele. Graças a Deus, vem dando certo”, ressaltou.

Copinha

A estreia do Flamengo na Copinha foi melhor do que o previsto. O Mais Querido aplicou a maior goleada da rodada e venceu o Forte-ES por 10 a 0, na Arena Barueri. Kayke David foi um dos destaques do confronto. Titular na partida, o meia marcou um golaço e deu duas belas assistências. Apesar de parecer “leve” em campo, o jogador disse que estava nervoso e enalteceu a preparação feita pelo time.

“A gente veio trabalhando durante a semana, trabalhando forte. Ontem a gente manteve a intensidade lá em cima e a gente conquistou, conseguimos fazer os gols. Te contar que eu estava bem nervoso. Copinha e ainda mais vestindo a camisa do Flamengo, começando de titular… então estava um pouco nervoso. Mas, graças a Deus, consegui fazer uma grande jogada no terceiro gol e fui feliz nas assistências, consegui dar duas. E feliz pela partida da equipe, um belo resultado”, comentou.

Aos 18 anos, Kayke disputou a Copinha pela primeira vez. O Flamengo, inclusive, não disputa o torneio desde 2019, já que em 2020 o elenco foi chamado para o Campeonato Carioca profissional e em 2021 a competição não foi realizada, devido à pandemia do Coronavírus. O jogador ressaltou a importância da Copa São Paulo: “Claro, a Copinha é um Campeonato que todo jogador de base deseja jogar. Estar disputando a Copinha é um sentimento inacreditável, é maravilhoso”.

Justamente por não ter tido a edição do torneio no ano passado, a Copinha desse ano permitiu os clubes a inscreverem jogadores de até 21 anos. Ainda assim, o Flamengo está disputando o torneio com uma equipe majoritariamente sub-18, já que os atletas mais velhos estão no Rio de Janeiro para o começo do Campeonato Carioca. Com isso, Kayke David destacou que a comissão técnica rubro-negra está trabalhando o elenco de forma intensa há um mês, justamente para a parte física dos jovens não ser uma desvantagem.

“No mês de dezembro a gente veio trabalhando muito forte a questão física. Eles até botaram o treino integral, de manhã e de tarde, então isso facilitou para a gente na questão física e deu certo. A gente está bem fisicamente e psicologicamente. A nossa equipe é muito forte, não tenho dúvidas disso. Por mais que seja com jogadores mais novos, nossa equipe tem capacidade e potencial para conseguir esse título da Copa São Paulo”, afirmou Kayke.

Posição

Algo que chamou bastante atenção na estreia de Kayke David na Copinha foi a movimentação do jogador. Atuando como segundo volante, o atleta correu o campo inteiro, cobrindo muitos setores do setor ofensivo. Ao ser questionado qual a posição que prefere jogar, ele se definiu como um meia ofensivo, mas destacou que gostou bastante da função que Fábio Matias o botou no jogo contra o Forte-ES.

“Minha posição é meia, mais pelo lado esquerdo. Mas, na posição que o professor me botou, como um segundo volante, ele me deixa livre para percorrer o campo todo e isso facilita para mim, porque eu gosto de estar em todos os lados do campo. Então é bom para mim também essa posição”, disse.

O gosto pela armação ficou claro quando Kayke David citou os grades ídolos que tem no futebol, todos de muita capacidade no setor ofensivo, tanto no passe, como no chute. “Messi é o meu maior ídolo. Messi, Coutinho… Mas o Messi é a grande inspiração. Já no Flamengo é o Arrascaeta. Ele é mágico, sem palavras. É quem me espelho no time”, falou.

Para finalizar, Kayke David conversou também sobre o futuro e disse que tem o desejo de um dia atuar no Velho Continente. “O futebol brasileiro em si é muito bom, tem ótimos jogadores. Mas, o futebol europeu é outra coisa, outro nível de futebol. A intensidade, a qualidade… é sem comparações. É o sonho de todos os atletas e também o meu de atuar na Europa”, declarou.

Agora, Kayke David e o Flamengo focam na partida contra o Floresta-CE. O jogo será realizado no sábado (08/01), às 19h. Depois, o Mais Querido, que está no grupo 29, encerra a primeira fase com o duelo contra o Oeste. Todas as partidas serão realizadas na Arena Barueri e terão a cobertura completa do DIÁRIO DO FLA.

Publicado em diariodofla.com.br