Início Notícias ‘Jorge Jesus não é um fenômeno, ganhou a libertadores faltando dois minutos’,...

‘Jorge Jesus não é um fenômeno, ganhou a libertadores faltando dois minutos’, diz Ronaldo Castro

Jorge Jesus comemora o título da Libertadores pelo Flamengo em 2019. /Internet.

O Flamengo buscará a glória eterna novamente sob o comando de um português. Todavia, dessa vez, Paulo Sousa assume o lugar de Jorge Jesus. Referente ao memorável título de 2019, conquistado sob o comando de Mister, o comentarista Ronaldo Castro disse que foi na base da sorte. Além disso, afirmou que o ex-treinador do Benfica não é um fenômeno como muitos dizem.

“O Jorge Jesus, que muitos consideram fenômeno, eu não considero. Ele ganhou uma Libertadores com dois minutos para acabar, e no primeiro tempo tomou um banho de bola do River Plate. O River meteu 1 a 0, continuou em cima do Flamengo e depois morreu fisicamente. Foi então, que o Flamengo partiu pra cima, depois dos 25 minutos do segundo tempo. O Gabigol empatou a partida aos 48 e um minuto depois ele virou a partida. Ou seja, a sorte estava do lado do Flamengo”, comentou Ronaldo Castro no programa “Donos da Bola”.

 

“Agora, olha o elenco que o Flamengo tem, e tem gente que só enaltece o Jorge Jesus. Tudo bem, ele fez um bom trabalho, mas com um bom elenco. Treinou o time do Benfica que é inferior ao do Porto e não ganhou nada em Portugal”, encerrou.


Por fim, sem grandes títulos em 2021, o Flamengo vai em busca de reverter este cenário no próximo ano. Para isso, Paulo Sousa chega ao clube para guiar o elenco em busca do tão sonhado Tri da América.

Publicado em diariodofla.com.br