Início Notícias Jornalista não aprova Paulo Sousa no Flamengo: ‘Fico com esperança que seja...

Jornalista não aprova Paulo Sousa no Flamengo: ‘Fico com esperança que seja um blefe’

Em live na manhã deste domingo, no YouTube, o jornalista Renato Mauricio Prado, não aprovou a possível contratação de Paulo Sousa para ser o novo técnico do Flamengo, como informou o jornal português “Record”.

“Foi um craque. Como treinador não chega aos pés do que foi como jogador. Ele não tem currículo nenhum como treinador. Nada que o indique a ser uma grande escolha. O cara vai lá buscar um técnico de ponta e traz um que não é de ponta nem em Portugal. É grave. Ainda continuo com uma ponta de esperança que isso seja um blefe da diretoria do Flamengo. Porém, eu começo a ficar com medo, porque o Paulo Sousa estava prestes a assinar com o Inter. O Paulo Sousa é brincadeira. É um novo Dome. Pode dar certo, mas a chance é de 10%”, disse RMP.

A carreira de Paulo Sousa

Aos 51 anos, Paulo Sousa atualmente é comandante da Seleção Polonesa, que ainda briga no Play-off europeu por uma vaga na próxima Copa do Mundo. Contudo, apesar do atual cargo, o treinador já deu sinal positivo para ouvir o projeto do Flamengo. Como resultado, Marcos Braz e Bruno Spindel já tem reunião marcada com o português.

A história de Paulo Sousa se estende a de como técnico de futebol. Dessa forma, como jogador, o português foi uns dos grandes destaques de Portugal nas últimas décadas. Isso porque, ao lado de Antonio Conte e Didier Deschamps no meio campo, foi campeão da Champions com a Juventus. Além disso, repetiu o feito no Borussia Dortmund servindo de garçom para Andreas Möller.

Como treinador, Paulo Sousa começou nas categorias de base da Seleção Portuguesa. Desde então, o técnico chegou a rodar o mundo comandando diversas equipes como: QPR, Leicester e Swansea City, na Inglaterra, Videoton, na Hungria, Maccabi Tel Aviv, em Israel e Basel, na Suíça. Até chegar ao Fiorentina onde teve destaque em 2015.

“Foi no futebol italiano que comecei a entender o jogo do ponto de vista tático [como jogador]. O Marcelo Lippi [ex-treinador italiano] me ensinou a ser mais inteligente taticamente”, revelou Paulo Sousa, em entrevista ao “The Coaches Voice”.

Posteriormente, o português chegou a treinar a Roma (ITA), Tianjin Tianhai (CHI), Bordeaux (FRA) e por fim, onde se encontra atualmente, na Seleção Polonesa. Como comandante de Robert Lewadowski e companhia, Paulo Sousa, obteve a maior marca de gols da história da Seleção Polonesa 37 gols, uma média de 2,7 por jogo.

Fonte: Diário do Fla