Início Notícias Jorge Jesus e os maiores treinadores de todos os tempos da história...

Jorge Jesus e os maiores treinadores de todos os tempos da história do Flamengo

Após um ano em que os técnicos não agradaram muito a torcida rubro-negra, o Flamengo segue em busca de um novo treinador e o foco do clube tem sido encontrar o novo comandante técnico em Portugal. Até o momento todos os candidatos ao cargo são do país europeu. E é justamente por isso que o vice-presidente de futebol, Marcos Braz e o diretor executivo de futebol, Bruno Spindel desembarcaram em Lisboa, para uma semana agitada na qual irão se reunir com os principais candidatos ao cargo vago.

Bruno Spindel revelou qual o perfil ideal que o treinador deve ter e o que ele e Marcos Braz estarão avaliando. “Acho que é uma análise ampla. Tudo tem peso. O treinador vai partir da forma que ele joga, da ideia de jogo, metodologia de treino, a história dele, a comissão que ele traz, o tamanho do treinador e a forma dele liderar o elenco. Ele é a principal liderança dentro do futebol, contribui demais e é importantíssimo para o resultado. Algum deles, você só consegue chegar nessa análise pessoalmente. Então, é importante avançar e estar pessoalmente com os treinadores sob os quais vamos tomar decisões e envolve vários aspectos.”, disse o dirigente antes de embarcar para a Europa.

E com o clube em busca do novo comandante técnico do Mais Querido, decidimos relembrar os grandes nomes que fizeram história e marcaram o imaginário do torcedor rubro-negro, principalmente através dos grandes resultados conquistados dentro de campo. Nomes que marcaram várias gerações de torcedores da Nação Rubro-negra.

Foto: Thiago Ribeiro/AGIF | Marcos Braz está em Lisboa na busca por um novo treinador para o Flamengo
Foto: Thiago Ribeiro/AGIF | Marcos Braz está em Lisboa na busca por um novo treinador para o Flamengo

E quando se fala em grandes técnicos do Flamengo, a história recente do clube não nos permite esquecer a passagem de Jorge Jesus pelo clube. O técnico português, de 67 anos, é atualmente um dos principais nomes cogitados para assumir a função. Idolatrado pela Nação Rubro-Negra, o Mister, como ficou conhecido, marcou a história do clube carioca. Mas a paixão do torcedor pelo técnico não é à toa, em 13 meses à frente do Mais Querido, Jorge Jesus colecionou títulos e pode-se dizer que colocou o Flamengo, que já era grandioso, em um novo patamar. Se existe uma forma de descrever o desempenho do treinador é “espetacular”. JJ colecionou títulos e nos 13 meses que liderou a equipe conquistou a Copa Libertadores (2019), o Campeonato Brasileiro (2019), a Supercopa do Brasil (2020), a Recopa Sul-Americana (2020), a Taça Guanabara (2020) e o Campeonato Carioca (2020).
Jorge Jesus permaneceu no comando da equipe de 10 de julho de 2019 a 15 de julho de 2020 quando assumiu o Benfica-POR. No período em que ficou no Flamengo o técnico comandou 58 jogos, sendo 44 vitórias, 10 empates, 4 derrotas e um surpreendente aproveitamento de 81,6%, com 132 gols marcados, sendo uma média de 2,28 por jogo, e 48 gols sofridos sendo 0,83 por partida.

Mas Jorge Jesus não é o único com passagem grandiosa pelo Mais Querido. De acordo com um levantamento do UOL, o técnico mais vitorioso entre todos que já dirigiram o clube, é Carlinhos, que possui em seu currículo nada menos que seis conquistas pelo rubro-negro carioca. Esse número não abrange torneios amistosos e títulos de turnos do Campeonato Carioca, como Taça Guanabara e Taça Rio. Carlinhos, que também é ex-meia do Flamengo nos anos 1950 e 1960, com 515 partidas disputas, tem entre suas conquistas a polêmica Copa União de 1987, que é ignorada pela CBF, a entidade declarou o Sport como o legítimo campeão daquele ano. Em 318 jogos em que comandou a equipe o treinador obteve 162 vitórias, 84 empates e 72 derrotas, com um aproveitamento de 59,5%, conquistando o Campeonato Brasileiro de 1987 e 1992, Copa Mercosul 1999, Campeonato Carioca 1991, 1999 e 2000.

Se Carlinhos foi o técnico que mais conquistou títulos com o Flamengo, Flávio Costa foi o treinador que comandou o clube carioca por mais vezes. Flávio Costa teve várias passagens pelo clube em 1934-1937; 1938-1946; 1951-1952; 1962-1965, comandando a equipe em 777 jogos, sendo 443 vitórias, 150 empates e 184 derrotas, com 1924 gols marcados e 1083 sofridos, totalizando um aproveitamento de 63,4%. Vale destacar que Flávio tem uma história de amor e fidelidade com o clube, já que toda sua carreira como jogador foi no Mais Querido, além de ter sido o clube em que conquistou a sua primeira oportunidade como treinador. O ex-jogador conquistou com o clube os Campeonatos Cariocas de 1939, 1942, 1943, 1944 e 1963, e o Torneio Rio-São Paulo 1940.

Era impossível Cláudio Coutinho não entrar na relação, afinal, o treinador foi o primeiro a conquistar o título de campeão brasileiro da história do Flamengo. Cláudio Coutinho comandou o clube carioca entre 1976-1977 e 1979-1980, comandando 267 jogos, sendo 180 vitórias, 59 empates e 28 derrotas, com um aproveitamento de 74,7%, marcando 601 gols e sofrendo 188. A conquista mais marcante do treinador foi o Campeonato Brasileiro de 1980, o primeiro conquistado pelo clube. Além disso o treinador conquistou os Campeonatos Cariocas de 1978, 1979 e 1979 (especial).

Foto: Erbs Jr./AGIF | Carpegiani foi o treinador que comandou o Flamengo na conquista do Mundial de 1981
Foto: Erbs Jr./AGIF | Carpegiani foi o treinador que comandou o Flamengo na conquista do Mundial de 1981

Se conquistar o primeiro Campeonato Brasileiro já é algo especial, o que dizer do homem que comandou o elenco na maior conquista da história do clube? Paulo César Carpegiani, o comandante responsável pelo time que conquistou o Mundial Interclubes de 1981, a equipe que chocou o mundo ao vencer o Liverpool e colocar o Flamengo de vez no mapa mundial do futebol. Carpegiani comandou o Mais Querido nos períodos entre 1981-1983; 2000; 2018, liderando a equipe em 155 jogos, sendo 94 vitórias, 34 empates e 27 derrotas, com 327 gols marcados e 149 sofridos, e um aproveitamento de 67,9%. Carpegiani foi outro ex-jogador do clube que conquistou a oportunidade de treinar a equipe logo após se aposentar. E na nova função além do famoso Mundial e 1981, ele conquistou a primeira Libertadores do Flamengo naquele mesmo ano, o Campeonato Carioca 1981 e Campeonato Brasileiro 1982.

Fonte: Bolavip