“Temos que trabalhar muito para não passar vergonha como o Flamengo”, diz Lula sobre campanha

Andres Sanchez, presidente do Corinthians, e Lula – Foto: Divulgação

O GLOBO: Na quarta-feira, dia 08 de dezembro, Lula se reuniu com lideranças das centrais sindicais em São Paulo para pedir empenho na campanha eleitoral que se aproxima. E nela, usou linguagem coloquial para se referir aos companheiros:

“Eleição presidencial é longa como um Campeonato Brasileiro. Temos que trabalhar muito para não passar vergonha como o Flamengo, que achou que ia ganhar tudo este ano e não ganhou nada. Nós não somos Flamengo, não vamos colocar salto alto”, disparou.

Os sindicalistas, todos paulistas (palmeirenses e corintianos), foram à loucura.

Gozações a parte na área futebolística, tudo bem, mas no mundo da política pega mal. Lula, conhecido torcedor Corintiano, que usou e abusou de verbas públicas para favorecer o seu time de coração, ajudando a construir a famosa Arena Corinthians, não deveria extrapolar para falar da Instituição Flamengo.

Sou um torcedor rubro-negro sadio, mas entendo que Lula fez uma péssima analogia para incentivar seus companheiros, em sua maioria corruptos como ele, para não esmorecerem na sua grande jornada para tentar a reeleição. Um cara boçal ou um cara sem noção?

O ex-presidiário Lula da Silva esqueceu que estaria mexendo com uma massa de pessoas que hoje ultrapassa a casa dos 40 milhões de torcedores-eleitores. Independentemente de toda a polarização política que envolve o chamado pleito eleitoral com divergências ideológicas etc, sempre é bom lembrar que a paixão futebolística tem um apelo maior na cabecinha de cada torcedor-eleitor nessas horas.