Início Notícias Mauro diz que novo técnico do Flamengo irá começar trabalho do zero:...

Mauro diz que novo técnico do Flamengo irá começar trabalho do zero: “O que havia foi destruído”

Jorge Jesus olhando para o time do Flamengo – Foto: Alexandre Vidal

UOL: O Flamengo perdeu ontem para o Santos por 1 a 0 em seu último jogo da temporada no Maracanã, pelo Brasileirão, e alguns torcedores protestaram nas arquibancadas, com gritos de ‘time sem vergonha’, que marca a frustração do fim de temporada sem a conquista de algum dos principais títulos da temporada e o clube na busca por um novo treinador.

No UOL News Esporte, Mauro Cezar Pereira afirma que a atuação do Rubro-negro contra o Santos evidenciou a desorganização do time do Flamengo desde a passagem de Renato Gaúcho e mantida com o auxiliar Maurício Souza, o que fará com que o próximo técnico do clube tenha de praticamente recomeçar o time.

“O que havia, foi destruído, o novo técnico vai começar tudo lá debaixo, quase do zero, porque a passagem do técnico e agora esses últimos jogos com o auxiliar evidenciam um time completamente desestruturado e desorganizado, então eu acho injusto falar dos jogadores”, diz Mauro Cezar.

“O David Luiz saiu de campo espinafrando, com toda a razão, e deve estar assustado, porque ele vem de uma liga, no caso a Premier League, na Inglaterra, onde os times mais poderosos, e ele participou de times fortes lá, jogam como ele falou, é total concentração, dedicação no limite, não existe outro caminho, é assim que se pratica hoje o futebol em alto nível”, completa.

Para Mauro Cezar, os gritos de ‘time sem vergonha’ são injustos e os torcedores poderiam ter reclamado dos dirigentes que levaram o Flamengo a esta situação ao apostarem na contratação de Renato Gaúcho para o lugar de Rogério Ceni durante a temporada.

“Se a torcida quiser se revoltar, deveria reclamar do presidente Rodolfo Landim, do Marcos Braz, do BAP, do conselhinho do futebol, as pessoas que decidiram a contratação do técnico Renato Portaluppi”, diz Mauro.

“Quer demitir o Ceni? Tudo bem, mas contrata um técnico. Não, contrataram o Renato, o Renato já vinha mal há dois anos, é um técnico motivador, não demonstrou no Grêmio capacidade de estruturar uma equipe depois que passou aquela grande fase em que ele herdou o time do Roger Machado e no Flamengo não foi diferente”, completa.

Ele também critica as decisões tomadas pelo interino Maurício Souza na partida contra o Santos, com o lançamento de garotos da base quando a situação do time dentro de campo não era boa.

“É injusto, porque o time não é sem vergonha, se for para criticar alguém, é criticar a diretoria, que contratou um péssimo treinador e agora tem lá o auxiliar-técnico que parece um discípulo do cara que saiu, o Mauricio de Souza é muito fraco e ontem o que ele fez no time parecia que o Renato tinha voltado”, diz Mauro.

“No final do jogo uma bagunça total, lançou três garotos praticamente ao mesmo tempo, um deles, o Matheus França, que é uma promessa da base e tem 17 anos, um jogador que tem uma multa de 100 milhões de euros, uma grande esperança do clube, o Thiaguinho e mais o Lázaro, que é outro também que está ali vindo da base e destacou muito em seleções de base, mas não se lança um garoto em um jogo desses, tem que lançar o garoto em um a condição mais favorável, com o time jogando bem”, conclui.