Início Notícias Flamengo vive expectativa por Jorge Jesus, mas nome de Carvalhal ganha força

Flamengo vive expectativa por Jorge Jesus, mas nome de Carvalhal ganha força

UOL: O Flamengo vai aguardar o desfecho dos próximos jogos do Benfica em dezembro para avançar de forma mais concreta com a busca pelo substituto de Renato Gaúcho. Depois de alguns dias de análises e sondagens, o nome de Jorge Jesus nunca esteve tão quente nos bastidores.

Pressionado nos encarnados, o treinador português corre o risco de, mesmo se vencer o Dínamo de Kiev na quarta-feira, ficar fora do mata-mata da Liga dos Campeões – a classificação às oitavas de final depende de uma derrota ou pelo menos um empate do Barcelona diante do Bayern de Munique.

Uma eventual queda na principal competição europeia – mesmo com a garantia de participar da Liga Europa – vai aumentar significativamente a cobrança em cima de Jesus, que, na última partida em casa, ao ser derrotado pelo arquirrival Sporting, por 3 a 1, teve a saída pedida por boa parte dos torcedores nas arquibancadas.

O futuro de Jorge Jesus no Benfica, no entanto, deve mesmo ser resolvido na última semana de 2021, quando tem pela frente outro rival de peso a nível nacional: o Porto. As duas equipes vão se enfrentar duas vezes consecutivas: na Taça de Portugal (dia 23) e na Liga (dia 30)

Com contrato válido apenas até junho de 2022, o treinador está incomodado com a atual situação em Portugal e vê com bons olhos voltar a trabalhar no Brasil, mas, por outro lado, ainda não cogita encerrar o vínculo com o clube encarnado por opção própria. Uma saída agora passaria primeiramente por uma decisão do presidente Rui Costa.

Enquanto aguarda uma definição de Jorge Jesus, o Flamengo, por garantia, já começou a se mexer no mercado da bola. Ouviu alguns nomes, como os argentinos Jorge Sampaoli, hoje no Olympique de Marselha, e Marcelo Gallardo, de saída de River Plate, e especialmente passou a depositar fichas em outro português: Carlos Carvalhal, cujo contrato no Braga é válido até junho de 2022.

Carvalhal é um velho conhecido da diretoria do Rubro-Negro. Foi alvo de forte interesse assim que Jorge Jesus decidiu retornar para o Benfica, em julho de 2020. Na ocasião, as conversas não avançaram, o que levou então o clube carioca a optar pela contratação do catalão Domenec Torrent.

No Braga, Carlos Carvalhal tem uma multa rescisória de 10 milhões de euros (R$ 63 milhões). Porém, a diretoria dos bracarenses já avisou que não colocaria grandes obstáculos na hora de negociar uma rescisão contratual de forma amigável.

Outros portugueses analisados
Os portugueses André Villas-Boas e Paulo Fonseca, ambos sem clube, chegaram a ser avaliados dentro do Flamengo, mas, a princípio, estão descartados. O primeiro tem o sonho de dirigir uma seleção, enquanto o segundo, numa eventual parceria com o diretor e compatriota José Boto, hoje no Shakhtar Donetsk, prefere um novo desafio na Europa.