Documento interno vazado por Rogério Ceni pesou para demissão no Flamengo

O vazamento de algo que ocorreu tempos atrás repercutiu muito mal no clube e queimou ainda mais o filme do técnico Rogério Ceni.

Rogério Ceni – Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

JORGE NICOLA: Rogério Ceni não é mais o técnico do Flamengo. Sua demissão foi comunicada às 2h46 da manhã deste sábado, mas a queda começou a ser definida ao longo da sexta-feira, com dois episódios: um relatório expondo e setor de análise de desempenho e um áudio detonando o treinador.

Os eventos deram o motivo que o presidente Rodolfo Landim esperava há dias para dispensar o técnico – o clube, inclusive, já havia iniciado dias atrás a busca no mercado por um substituto estrangeiro para Rogério Ceni.

A demissão, porém, vai custar R$ 3 milhões. É esse o valor da multa rescisória de Ceni. O clube já havia gasto outros R$ 11 milhões com a dispensa de Domenec Torrent, outro técnico contratado por Marcos Braz e Bruno Spindel, a dupla que comanda o futebol rubro-negro.

Renato Gaúcho é, sem dúvidas, o nome mais simples. Ele está desempregado e nunca escondeu o sonho de trabalhar na Gávea. Mas o negócio só sairá se Landim for convencido a mudar de ideia. A princípio, o presidente rubro-negro quer um estrangeiro.

Jorge Jesus é o sonho de nove em cada dez torcedores rubro-negros, mas ele tem contrato com o Benfica e sua multa rescisória é de 10 milhões de euros, valor que inviabiliza qualquer tentativa de acordo. Leonardo Jardim já havia sido procurado em outra oportunidade e não se interessou pelo projeto do Fla.

Mas voltando à demissão de Ceni. Ele começou a cair depois que o Uol publicou na manhã de sexta um relatório feito pelo setor de análise de desempenho com um erro grave. No conteúdo, Geromel e Kannemann, zagueiros do Grêmio, eram tratados como atletas do Sport (leia aqui).

O vazamento de algo que ocorreu tempos atrás repercutiu muito mal no clube e queimou ainda mais o filme de Ceni, pois acabou avaliada como uma tentativa de passada de pano feita pelo treinador ou alguém próximo a ele.

O contragolpe surgiu à tarde, com outro vazamento. Desta vez, de um áudio de um analista de scout. Por quase quatro minutos, Roberto Drummond detona o treinador. Diz que ele é uma pessoa ruim, é cercado por gente incompetente, só queria contratar jogadores do Fortaleza (Filipe Alves, Gabriel Dias e Paulão, por exemplo)… Drummond havia enviado o áudio para o ex-namorado de sua irmã e acabou demitido diante da repercussão.

Mas foi o estopim. Convocou-se uma reunião às pressas no Ninho do Urubu e optou-se pela dispensa do treinador, campeão brasileiro, do Carioca e da Supercopa do Brasil. Ceni caiu após 45 jogos, com 23 vitórias, 11 empates e 11 derrotas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui