Sem Arrascaeta, Flamengo tem queda de aproveitamento de quase 20%

O camisa 14 é o meia que precisa de menos minutos para fazer gol ou dar assistência nesta temporada: 123 minutos.

Arrascaeta e Rogério Ceni no Flamengo – Foto: Marcelo Cortes

GLOBO ESPORTE: Por Fred Huber e Roberto Maleson

O Flamengo não perdeu com Arrascaeta em campo em 2021. Com a volta do meia uruguaio após a disputa da Copa América, a expectativa é de que isso se mantenha nesta quarta-feira, no duelo com o Atlético-MG, e o time consiga se recuperar após a derrota no Fla-Flu.

Os números são um termômetro da diferença que Arrascaeta faz para a equipe. Sem ele, o Flamengo tem uma queda de aproveitamento 18,6% nesta temporada (nos jogos com Ceni no comando). A presença do uruguaio significa uma média de gols 47,6% maior. O levantamento é do Espião Estatístico.

O camisa 14 é o meia que precisa de menos minutos para fazer gol ou dar assistência nesta temporada: 123 minutos. Ele fica atrás apenas dos atacantes Gabigol (79 minutos), Pedro (84 minutos) e Muniz (115 minutos).

Contra o Galo, nesta quarta, no Mineirão, a tendência é de que Arrascaeta entre no lugar de Vitinho, que está suspenso. Isla e Piris da Motta, que também estavam na Copa América, já estão à disposição de Rogério Ceni.

Com dois jogos a menos, o Flamengo é o décimo colocado do Brasileiro com 12 pontos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui