Ceni admite necessidade de reforços, mas diz: “Precisamos de dois, no máximo”

Segundo o técnico do Flamengo, a busca por contratações continua, mas os reforços só virão quando a janela internacional abrir, em agosto.

Gerson chorando com Rogério Ceni em despedida do Flamengo – Foto: Marcelo Cortes

O DIA: Além de perder Gerson para o Olympique de Marselha, o Flamengo ainda sofre com os desfalques dos jogadores que estão na Copa América (Gabigol, Everton Ribeiro, Arrascaeta e Isla). Ainda assim, o time tem bom início de Campeonato Brasileiro, com três vitórias e uma derrota, e terá de se virar com o que tem até o momento. Segundo Rogério Ceni, a busca por contratações continua, mas os possíveis reforços só virão quando a janela internacional abrir, em agosto. Além disso, serão buscas pontuais.

“Sempre conversamos. O clube, alguns meses atrás, passava por um momento muito delicado, sem a condição e o poder aquisitivo para trazer novos jogadores. Passamos alguns nomes, eles estão tentando, estudando. A janela volta em agosto. Uma pena que neste período, que é quando mais precisamos, não temos. Só tenho jogadores da base para mexer no ataque e às vezes eles não estão prontos. Não são muitos (reforços), precisamos de um bom jogador, dois no máximo, para fazer do Flamengo competitivo em duas ou três competições”, analisou Rogério Ceni após a vitória por 2 a 1 sobre o Fortaleza.

Muito em função das ausências, o Flamengo vem sofrendo com a sequência de jogos. Algo considerado natural pelo treinador, que minimizou as críticas em relação às oscilações da equipe rubro-negra. “Há dois ou três jogos, todos elogiavam o preparo físico do Flamengo. É uma coisa cíclica. Quando você zera o marcador, tem uma melhora na avaliação. Quando você sofre o gol, tem uma queda de rendimento. Na volta do intervalo, sofremos um gol com menos de 30 segundos e o comportamento fica alterado”.

Com muitos desfalques, Ceni vem tendo que se virar com o que ainda tem, sendo que muitas opções para o segundo tempo são jovens. E o treinador lembrou que tem aproveitado todo mundo do elenco no atual momento.

“Trouxe todo mundo que eu tinha disponível para o jogo. Acho que não ficou ninguém fora. Tem três jogadores de frente nas seleções. Tinha o Max, que é uma opção, tenho treinado o Thiago Maia no lado direito, mas trouxe todo mundo disponível”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui