Flamengo não pretende liberar Pedro para as Olimpíadas

A diretoria entende que não faz sentido perder mais jogadores após ficar já um mês desfalcado por conta da Copa América.

Atacante Pedro, do Flamengo, na Seleção Brasileira Olímpica – Foto: Ricardo Nogueira

GLOBO ESPORTE: Por Cahê Mota

A semana promete mais um capítulo do cabo de guerra entre Flamengo e CBF, que teve momentos tensos recentemente envolvendo Gabigol. A pré-lista para os Jogos de Tóquio contra com quatro rubro-negros, e o clube não tem intenção de liberar Rodrigo Caio, Gabigol e Pedro para a disputa que não é data Fifa. A chance de perder os jogadores antes dos retornos de quem está na Copa América é nula.

O Flamengo aguarda a convocação final para se posicionar, mas já sabe que Palmeiras e PSG terão a mesma postura. A diretoria entende que não faz sentido perder jogadores durante o Brasileirão depois de ficar já um mês sem Everton Ribeiro e Gabigol por conta da Copa América. Qualquer diálogo sobre o tema partirá do ok da CBF para apresentação a partir do dia 11 de julho.

Outro ponto que pesou a fazer a decisão é o fato de que a preparação para os Jogos de Tóquio começa antes do fim da Copa América, dia 10 de julho. A coordenação da CBF ainda não divulgou a data do início dos trabalhos na Granja Comary, mas a convocação definitiva acontece na próxima quinta e a disputa do futebol no Japão entre os dias 21 de julho e 7 de agosto.

Outro jogador do Flamengo na convocação é Gerson, que ainda estará vinculado ao clube no dia do chamado, mas como já está negociado com o Olympique de Marselha, não será problema. O volante, inclusive, tem um trato com o clube francês pela liberação.

Do trio rubro-negro, a situação mais delicada é de Pedro, o único que tem idade olímpica. Artilheiro dos últimos dois amistosos, realizados na Sérvia, com três gols em duas partidas, o atacante é nome quase certo na lista de Jardine e tem o sonho de disputar a Olimpíada.

Até que a convocação seja confirmada, no entanto, não há qualquer tipo de debate interno pela liberação. O conflito de calendário, principalmente com a Copa América, por sua vez, deixa a situação delicada.

Outros presentes na lista, Gabriel e Rodrigo Caio foram campeões olímpicos nos Jogos de 2016, no Rio de Janeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui