A falta de oportunidades para Lázaro nos profissionais do Flamengo

Rogério Ceni não é um grande admirador do futebol de Lázaro. Em 2020, mesmo em grande fase no sub-20, o treinador preferiu dar oportunidade a Pepê.

Rodrigo Caio e Lázaro treinando no Flamengo – Foto: Alexandre Vidal

O DIA: POR VENÊ CASAGRANDE

Dono da maior multa rescisória do Flamengo (80 milhões de euros), campeão mundial Sub-17 e rotulado como “a próxima joia da venda milionária”, Lázaro tem enfrentado momentos difíceis no clube. Mas não dentro de campo e sim fora dele.

Com quatro gols em três jogos pelo Sub-20 do Flamengo, Lázaro, mesmo assim, não consegue ganhar oportunidades no time profissional, muito menos ser relacionado, e está esquecido por Rogério Ceni.

Nos dois últimos jogos do Rubro-Negro, contra Coritiba e América-MG, quando o Flamengo não pôde contar com muitos jogadores do setor ofensivo, Rogério Ceni, que está afastado com Covid-19 e é substituído por Mauricio Souza, optou por não convocar Lázaro e escolheu outros atletas do Sub-20.

Outro fator que mostra que Lázaro perdeu espaço de vez no time profissional com Rogério Ceni é que Rodinei, de volta após período de empréstimo ao Internacional, pegou a camisa 20, número que o jovem usava nos tempos em que foi promovido ao elenco principal, ainda nos tempos de Jorge Jesus.

Rogério Ceni não é um grande admirador do futebol de Lázaro. Em 2020, quando o meia-atacante estava em grande fase no Sub-20, o treinador preferiu dar mais oportunidades a Pepê, jogador que estava a um pé de deixar o clube para fechar com o Botafogo.

Para 2021, Ceni pediu a renovação de Pepê, a diretoria atendeu e o meia ficou por mais seis meses. Após a saída dele para o Cuiabá, ficou a expectativa de Lázaro ganhar mais oportunidades, mas não aconteceu. Pelo contrário. O treinador conversou com o Departamento de Futebol e deixou claro que não pretende usar a jovem promessa rubro-negra.

A prova disso é que o meia Max, reserva de Lázaro no Sub-20, começou a aparecer na lista de relacionados com mais frequência e preencheu a lacuna deixada por Pepê no elenco rubro-negro.

Cientes da situação, os empresários do meia-atacante foram ao mercado em busca de alternativas no exterior. O Huddersfield, da Inglaterra, demonstrou interesse, os representantes conversaram com o Flamengo, que deu ok, mas o clube inglês não formalizou a proposta até o momento.

Enquanto não recebe ofertas e nem chances no time principal, Lázaro segue cumprindo bem o seu papel no Sub-20 do Flamengo: marcando gols e se destacando com a camisa rubro-negra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui