Rogério Ceni nunca teve elenco completo à disposição na Libertadores pelo Flamengo

Desde que assumiu o comando do Flamengo, em novembro de 2020, Rogério Ceni comandou sete partidas de Libertadores. A próxima, contra o Vélez, na quinta-feira (27), será a oitava. O que todas elas têm em comum? O comandante rubro-negro não teve seu elenco completo à disposição em nenhuma delas até o momento.

Com a ausência confirmada de Bruno Henrique, por suspensão, e a incerteza da presença de Diego Alves, o Flamengo encerrará sua participação na fase de grupos com pelo menos um desfalque em todo jogo. Isso sem contar, é claro, com Thiago Maia – que já era baixa certa desde que realizou a cirurgia no joelho.

Na próxima quinta-feira (27), diante do Vélez, no Maracanã, pela última rodada da fase de grupos, Rodrigo Caio, poderá realizar sua primeira partida na Libertadores da América 2021. Uma fibrose tirou o zagueiro de todos compromissos da equipe por pelo menos um mês.

Além das seis partidas disputadas entre abril e maio, Rogério Ceni também esteve a beira do gramado nos dois empates em 1 a 1 com o Racing, pelas oitavas de final da temporada passada – com pouco mais de dez dias no clube. Na ida, não teve Rodrigo Caio à disposição. O zagueiro retornou no duelo no Maracanã, mas foi expulso minutos antes do gol argentino. Gabigol foi uma das baixas no jogo da volta.

Flamengo e Vélez se enfrentam nesta quinta-feira (27), às 21 (horário de Brasília), no Maracanã. A primeira colocação do Grupo G da Libertadores está em jogo. Para os argentinos, só a vitória interessa para avançar como cabeça de chave às oitavas de final. Para o Mengo, basta o empate.

Fonte: Coluna do Fla

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui