PVC diz que ataque do Flamengo lembra City e Chelsea: “É ultra moderno”

O jornalista aponta o desenho tático moderno que vem sendo implementado pelo treinador Rogério Ceni.

COLUNA DO FLA: A quantidade de títulos empilhada em seis meses, faz com que alguns profissionais esportivos questionem a insistência da torcida do Flamengo em resistir ao trabalho de Ceni. Para PVC, jornalista dos canais Globo, o debate vai um pouco além do desequilíbrio entre o setor ofensivo e defensivo. O profissional aponta para relação entre as características de algumas peças utilizadas e o desenho tático ultra moderno que vem sendo implementado pelo treinador.

– Do ponto de vista tático, o desenho do ataque do Flamengo é muito moderno. É muito Manchester City e Chelsea, finalistas da Champions. É ultra moderno. Ele faz a saída de três, faz o Filipe Luís com Rodrigo Caio atrás no líbero, Arão saindo pela direita, puxa o Diego, faz um losango de meio-campo, e empurra os seis jogadores. O Isla dá amplitude pela direita, Arrascaeta pela esquerda, Ribeiro e Gerson. Por que os dois não estão jogando bem? Porque os dois estão jogando com menos espaço. E é ai que entra o questionamento: as características dos jogadores talvez peça um desenho mais conservador. Talvez. Ele ainda está trabalhando isso, não conseguimos saber. Talvez ele não tenha nem o Gerson no Brasileiro -, disse.

E finaliza: “Ai ele empurra Bruno Henrique e Gabigol e ao mesmo tempo tira um pouco do espaço do Bruno Henrique. Ele (Bruno Henrique) não vem jogando bem, Gerson já jogou melhor, o Ribeiro já jogou mais. Quem arrebenta é o Gabigol, ele é absurdo” -, disse durante gravação do podcast ‘A Mesa’.

O ataque rubro-negro chegou aos 50 gols em 21 jogos realizados na temporada. É, inclusive, o segundo mais efetivo do país e o terceiro com melhores números entre clubes da elite do futebol. Gabriel Barbosa é o artilheiro com 15 tentos em 14 partidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui