Flamengo encaminha a venda de Rodrigo Muniz; acordo pode chegar a R$ 33 milhões

A proposta do Genk, da Bélgica é por 70% dos direitos econômicos do atacante. O Flamengo, porém, deseja ficar com 50% para uma futura venda.

O DIA: POR VENÊ CASAGRANDE

O Flamengo, além de conversar com o Olympique de Marselha por Gerson, tem negociação com o Genk, da Bélgica, para vender o atacante Rodrigo Muniz, destaque das categorias de base e atualmente terceira opção no ataque da equipe. As transações estão em estágio avançado e já há acordo entre o Rubro-Negro e o time belga.

Agora, o Flamengo conversa com o Desportivo Brasil, clube que detém 50% dos direitos econômicos de Rodrigo Muniz – a outra metade pertence ao Fla – para definir divisão da fatia do atacante. A proposta inicial do Genk foi de 2,5 milhões de euros à vista + 1,5 milhões de euros em novembro + duas parcelas de 500 mil euros por metas atingidas, que seriam o atacante atuar em 20 partidas nas duas primeiras temporadas. Ou seja, a operação pode chegar a 5 milhões de euros, algo em torno de 33 milhões de reais pela cotação atual.

O montante ofertado foi por 70% dos direitos econômicos de Rodrigo Muniz. O Flamengo, entretanto, deseja ficar com 50% para uma futura venda e trata com o Desportivo Brasil para resolver a divisão do percentual. O Genk já topou a condição imposta pelo Rubro-Negro, irá adquirir “apenas” 50% do atleta e agora aguarda o desfecho das tratativas entre os dois clubes donos de percentual do atacante.

A reportagem, inclusive, entrou em contato com um dirigente do time belga, Dimitri De Condé, que não desmentiu a informação e disse que só falaria sobre o assunto quando Rodrigo Muniz fosse, de fato, contratado.

O Flamengo está otimista para concretizar a venda de Rodrigo Muniz nos próximos dias. A diretoria aposta muito no atacante em uma “segunda venda”, pois é um jogador bem jovem (20 anos) e com grande potencial para se destacar no Campeonato Belga e, com isso, ser negociado para um grande clube do mercado europeu.

Rodrigo Muniz tem contrato com o Flamengo até maio de 2024. Recentemente, a diretoria e os empresários do atacante negociaram uma extensão de vínculo por mais uma temporada para que o atleta tivesse uma valorização salarial. Porém, as partes não chegaram a um acordo, e o jovem continua com vencimentos “patamar Sub-20”.

O Atlético-MG também sondou Rodrigo Muniz, mas o Flamengo logo comunicou aos representantes do atacante que não existia a possibilidade de negócio, pois o time mineiro é adversário direto do Rubro-Negro na briga por títulos na temporada. Com isso, não tinha a chance de reforçar um rival no futebol brasileiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui