Ceni lamenta erros, mas destaca poder de reação do Flamengo: “Saímos de um 2×0 e buscamos o empate”

A falha tripla de Bruno Viana antes mesmo dos dez minutos de jogo condicionou toda atuação do Flamengo no gramado sintético de La Calera.

GLOBO ESPORTE: Duas falhas individuais, dois gols sofridos, e os primeiros dois pontos desperdiçados na Libertadores. O Flamengo volta do Chile com sentimento de frustração após o 2 a 2 com o Union La Calera, pela quarta rodada do Grupo G da Libertadores. A vaga antecipada nas oitavas ficou para depois, e Rogério Ceni lamentou a falta de concentração determinante para o resultado.

A falha tripla de Bruno Viana antes mesmo dos dez minutos de jogo condicionou toda atuação do Flamengo no gramado sintético de La Calera. O treinador falou dos vacilos, mas exaltou o poder de reação na busca pelo empate:

– A concentração tem que partir desde o começo da partida. Cometemos alguns erros que poderiam ter sido evitados. Mas temos que destacar o poder de reação. Sair de um 0 x 2 para buscar o empate e tentar a vitória até o final. Logicamente, temos que trabalhar a concentração da equipe até a final. Tivemos um gol contra e outro de uma bola de poderíamos sair jogando tranquilamente e tivemos oportunidade mais de uma vez.

Com dez pontos, o Flamengo segue líder do Grupo G da Libertadores e recebe a LDU, na próxima quarta-feira, no Maracanã. Antes, porém, no mesmo estádio, tem pela frente o Fluminense, sábado, às 21h05 (de Brasília), pela decisão do Campeonato Carioca.

Confira outros trechos da coletiva

Erros individuais
– Temos que melhorar e ganhar cada vez mais confiança. O erro individual faz parte do futebol coletivo. Não estou aqui para condenar, estou aqui para tentar corrigir e melhorar. Nosso time sofre pouquíssimas finalizações. Então, temos que evitar que os adversários criem méritos para marcar o gol.

Falhas defensivas
– A bola passou baixa no primeiro pau no segundo gol. Era fácil de tirar, um jogador passou na frente e atrapalhou o Bruno no tempo de bola. Trabalhamos bastante isso, mas é um acidente. A bola passa, bate no nosso jogador e entra entre a mão do goleiro e a trave. É um acidente de trabalho

Saldo da partida?
– O saldo infelizmente é do empate, do ponto que a gente leva. Viemos para vencer, tivemos o controle do jogo, as finalizações, jogamos para atacar o tempo todo, sufocamos o adversário e não vencemos. Temos que corrigir detalhes defensivos e ter um pouco mais de concentração para não cometer erros bobos. Ofensivamente, sempre buscamos coisas diferentes. O adversário pode até fazer os gols, mas não podemos dar esses gols.

Gramado sintético
– A grama artificial não atrapalhou tanto, o que atrapalhou é que não molharam. Claro que não é como a natural, mas quando ela não é molhada prende o jogo um pouco mais e não dá velocidade no passe. Faltou molhar.

Desempenho defensivo
– Não posso dizer que é a falta do Rodrio Caio, senão o colocaríamos e deixaríamos de sofrer gols. Temos jogadores que estão jogando bem. Sofremos 15 gols, mas acredito que marcamos mais do que 30. Temos que olhar o outro lado de que somos um time que sempre busca o gol da vitória.

Vacilos da equipe
– Quando chegar em um mata-mata, erros primários vão pesar muito, ou até mesmo agora na final do Estadual. Espero que consigamos entrar concentrados para não sofrer gols e ter que se desgastar mais. Fizemos de tudo para vencer. Temos que ter mais regularidade. Nosso time não é muito atacado, mas as bolas estão entrando.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui