Flamengo toma susto, mas Gabigol decide no fim e encaminha classificação para oitavas da Libertadores

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Por: Paula Mattos

Na noite desta terça-feira (04), o Flamengo enfrentou a LDU em Quito, no Equador, em jogo válido pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. A partida foi disputada no estádio Casa Blanca, às 21h30 (horário de Brasília), e o Rubro-Negro ia em busca de uma vitória na altitude para manter a invencibilidade no torneio e se isolar na liderança do grupo G.

O JOGO:

Logo no terceiro minuto de jogo, o Flamengo conseguiu venceu a marcação adversária e estufou as redes da LDU. Bruno Viana encontrou Everton Ribeiro, que deu um lindo passe para Gabigol marcar. Mengo 1 x 0.

Apesar da altitude, o Flamengo não mudou seu estilo e jogo e, nos 15 minutos iniciais, pressionou o adversário e impôs o seu ritmo, dominando as ações da partida.

Aos 22, o Mais Querido teve outra boa chegada. Arrascaeta, com velocidade, comandou a jogada e trabalhou com Everton Ribeiro. O camisa 7 deixou Gabigol em excelente chance para ampliar o marcador, mas o atacante foi atrapalhado pelo goleiro. Ele ainda tentou cruzar para a área, mas não encontrou ninguém.

No lance seguinte, de fora da área, Ribeiro mandou uma bomba rumo à meta adversária, e parou em boa defesa de Gabbarini, que impediu o segundo gol do Rubro-Negro. Após longa posse de bola e grande troca de passes, Bruno Henrique avançou com perigo, mas o goleiro adversário se antecipou e afastou.

Ligado no 220v, o Flamengo nem parecia estar jogando em quase 3 mil metros. Com completo domínio da partida, o Rubro-Negro não tomou conhecimento do adversário e, aos 29, ampliou o placar. Bruno Henrique mandou um foguete de fora da área e marcou um verdadeiro GOLAÇO. Mengo 2 x 0.

Totalmente dono do jogo, o Flamengo parecia estar jogando em casa. Na primeira etapa, o Mais Querido foi absoluto em campo, com 56% e posse de bola, 212 passes certos, um escanteio e quatro finalizações.

Para o início do segundo tempo, o Flamengo foi obrigado a gastar a primeira substituição. Diego Alves sentiu desconforto na coxa direita e, por precaução, deixou os gramados para a entrada de Hugo, que não demorou a sofrer o primeiro gol. Aos 04, Borja, que já defendeu o Manto Sagrado, diminuiu para a LDU. Mengo 2 x 1.

No lance seguinte, uma falha do João Gomes quase gerou o gol de empate da LDU, mas Bruno Viana estava atento para evitar o segundo tento adversário. Pressão do time da casa no começo da segunda etapa.

Em seguida, Arrascaeta tentou surpreender o goleiro e, por pouco, não marcou o terceiro do Rubro-Negro. O uruguaio teve liberdade para finalizar e chutou de primeira, da entrada da área. A bola passou muito perto do gol de Gabbarini.

Aos 12, segunda substituição do Flamengo. João Gomes sentiu e deixou o campo para a entrada de Hugo Moura.

Os 15 minutos iniciais da segunda etapa foram de domínio da LDU, que mudou a sua postura e conseguiu superar o Flamengo. O Mais Querido, por sua vez, parece não ter voltado a campo do intervalo. Desatento, o Rubro-Negro protagonizou péssima atuação e viu os donos da casa assumirem o controle do jogo e empatarem o placar. Após cobrança de escanteio e falha da defesa, a LDU não teve dificuldade para deixar tudo igual no marcador. Mengo 2 x 2 LDU.

Após passar muito sufoco com o time adversário, aos 32 minutos, Rogério Ceni resolveu mexer no time. O treinador tirou Everton Ribeiro e Bruno Viana para as entradas de Vitinho e Gustavo Henrique.

Na reta final, aos 37, Arrascaeta sofreu pênalti e, Gabigol, com toda a sua categoria, voltou a brilhar e estufou as redes de Gabbarini. Mengo 3×2 LDU.

Apesar de uma péssima atuação no segundo tempo, o Flamengo conseguiu respirar na reta final e saiu vitorioso do Equador. Com o resultado, o Mengo manteve a invencibilidade na competição e se isolou na liderança do grupo G. Fim de papo em Quito. Mengo 3×2.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui