Vitinho indica jogo mais complicado para o Flamengo na fase de grupos da Libertadores

O Flamengo está prestes a estrear na Libertadores da América, e os torcedores costumam se perguntar qual o pior adversário para o Rubro-Negro: LDU, do Equador, Unión La Calera, do Chile, ou o Vélez Sarsfield, da Argentina. O primeiro conta com a altitude de Quito, enquanto o segundo tem a grama sintética, além da catimba argentina do terceiro. Vitinho escolheu o cenário equatoriano como o pior dentre as opções.

Em entrevista ao canal “Que Partidazo!“, no Youtube, Vitinho analisou as características dos três oponentes da fase de grupos da Libertadores. O atacante apontou para a altitude de Quito, no Equador, como a principal vilã, pela dificuldade dos atletas em conseguirem se recuperar durante a partida.

— Avaliando as opções, a altitude é algo que é bem complicado. De todas essas situações, a altitude é a que mais mexe comigo, por que é difícil você jogar, se recuperar das ações, mas nós já demos provas de que somos capazes, como já jogamos em Oruro (na Bolívia). Sabemos qual a dificuldade e vamos nos preparar para afetar o menos possível. Das três opções, a pior é jogar na altitude -, disse o atleta.

— A grama sintética é algo que podemos ter a experiência de treinar em um campo sintético, podemos nos adaptar mais rápido do que a própria altitude. Eu até compreendo a linha de pensamento sobre os jogadores terem maior chance de lesão na grama sintética, mas volto a repetir que a altitude é um fator mais complicado do que a grama sintética. Alguns clubes do Brasil têm grama sintética, e nós sabemos que é difícil, mas já tivemos algumas experiências de termos jogado contra o Athletico-PR, onde fizemos bons jogos e vencemos em campo sintético, então podemos superar isso -, concluiu.

Vitinho irá iniciar no banco de reservas a partida contra o Vélez Sarsfield. O jogador costuma ser a primeira opção para substituir o meio-campista Everton Ribeiro, que deve ser o titular no confronto desta terça-feira (20). O duelo terá início às 21h30 (horário de Brasília), no Estádio José Amalfitani, em Buenos Aires.

Retirado de: Coluna do Fla

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui