Empresa de Rafinha recebeu R$ 3,8 milhões com ida de Léo Pereira ao Flamengo

A empresa de intermediação da qual ele é sócio, a R13 Fussball, recebeu R$ 3,8 milhões pela transferência do zagueiro Léo Pereira.

Rafinha com a camisa da R13 Fussball – Foto: Reprodução

O GLOBO: Por Igor Siqueira

Entre 2019 e 2020, o balanço financeiro do Flamengo aponta um aumento de 12,9% para 16,5% na proporção do total pago com intermediações de transferências/renovações de jogadores.

No primeiro ano, o rubro-negro investiu R$ 228 milhões na aquisição de direitos econômicos e renovações contratuais. Isso trouxe a reboque R$ 29,5 milhões de custos de intermediação. O saldo de 2020 foi R$ 26,9 milhões em comissões, só que o valor direto das negociações foi de R$ 163,1 milhões.

Rafinha não veio para o Flamengo em 2021, mas a empresa de intermediação da qual ele é sócio, a R13 Fussball, recebeu R$ 3,8 milhões pela transferência do zagueiro Léo Pereira. O defensor deixou o Athletico após o Fla pagar R$ 30,4 milhões por ele. A demonstração financeira do clube aponta que o defensor custou R$ 34,2 milhões, ao todo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui