Flamengo demonstra querer a Supercopa ao antecipar retorno dos titulares

E, antes de enfrentar o Palmeiras, ainda haverá mais um jogo para Ceni estimular a engrenagem do Flamengo.

Bruno Henrique e Gustavo Henrique comemorando gol do Flamengo – Foto: Marcelo Cortes

LANCE: Lazlo Dalfovo

O Flamengo não precisou explorar todo o seu potencial para derrotar o Bangu, nesta quarta-feira, em duelo realizado no Estádio Raulino de Oliveira e válido pela 7ª rodada do Carioca. A vitória por 3 a 0 foi orgânica, com chances criadas em profusão, e marcada por uma imposição física “precoce”, tendo em vista que a partida de ontem foi apenas a primeira do time titular na temporada.

Até a estreia, foram 22 sessões de treinamento no Ninho do Urubu, em rotina de pré-temporada. Capitães, Diego Alves e Ribas fizeram questão de enaltecer a intensidade – com e sem a bola – do Flamengo, bem como Bruno Henrique.

Nível inferior do rival à parte, a impressão deixada é a que o planejamento da comissão técnica é certeiro, visando à Supercopa do Brasil, dia 11, contra o Palmeiras. A decisão tem um peso significativo no calendário, e o time rubro-negro fez a carga elevada ao longo das últimas semanas refletir num respeitável alerta aos rivais.

– Acho que a atitude que nós tivemos de deixar o grupo que teve mais minutagem na última temporada 17 dias descansando pode reverberar futuramente com frutos a serem colhidos. A gente começa um pouquinho mais abaixo, mas encontra um ponto mais alto no centro do ano, quando tem jogos importantes – falou Ceni, emendando:

– A pré-temporada foi ótima, intensidade altíssima. Hoje a maneira como o time marcou e se postou dentro de campo fez o time tomar alguns riscos, mas recuperou a bola rápido e criou inúmeras situações de gols. Fez três gols, mas poderia ter marcado mais.

Contra o Bangu, o Flamengo se destacou nas bolas roubadas no ataque, sobretudo pelos encaixes individuais na marcação perante a saída de bola alvirrubra. O número de passes trocados também chamou a atenção e externou que o time não deixou o ritmo cair, apesar do cansaço natural pós-férias: foram 549 passes distribuídos, sendo 521 certos (a média do Rubro-Negro no Carioca é de 465 certos, segundo o site “Footstats”).

E, antes de enfrentar o Palmeiras, ainda haverá mais um jogo para Ceni estimular a engrenagem do Flamengo. A estreia foi tão satisfatória que já serviu como modelo para o técnico vislumbrar a sequência até a Supercopa:

– Vamos tentar ser competitivos. O Palmeiras é um grande time, vem de dois títulos importantes na última temporada. Nós temos o Madureira na próxima segunda-feira, não podemos esquecer, e vamos nos preparando para encarar o jogo do dia 11. É um jogo extremamente importante, com as equipes que ganharam torneios importantes no ano. Vamos torcer para que a gente esteja em uma noite boa como hoje.

Conforme citado por Rogério Ceni, o próximo jogo do Flamengo será nesta segunda, contra o Madureira, às 21h, pela 8ª rodada do Carioca – liderado de forma isolada pelo clube rubro-negro, agora com 16 pontos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui