Marcos Braz promete repor possíveis perdas do Flamengo: “Podemos fazer quatro contratações tão boas quanto”

Marcos Braz, vice-presidente de futebol rubro-negro, abriu o jogo sobre como a equipe se movimenta no mercado, "sem gastar o que não pode".

ESPN: Pedro Henrique Torre

O Flamengo foi campeão brasileiro de 2020 na última semana e, menos de sete dias depois, já estreou no Campeonato Carioca de 2021. Uma temporada praticamente colada na outra, claro, dificulta o trabalho de planejamento nos bastidores, mas o clube garante: está atento.

Em entrevista exclusiva à ESPN Brasil, Marcos Braz, vice-presidente de futebol rubro-negro, abriu o jogo sobre como a equipe se movimenta no mercado, “sem gastar o que não pode”, mas com possibilidade de fazer “três, quatro contratações tão boas quanto” para repor saídas.

Sim, segundo ele, o elenco bicampeão do Campeonato Brasileiro em 2019 e 2020 pode sofrer mudanças, mas planejadas… Incluindo o trabalho de renovação do grupo, que tem nomes como Diego Alves, Filipe Luís ou Diego já acima dos 35 anos.

“A gente chega em um 3º ano e já fizemos uma contratação, com o Bruno Viana (zagueiro ex-Braga-POR) por empréstimo, nos mesmos moldes que já fizemos. Se der certo, a gente tenta a contratação em definitivo. O Flamengo vai ter que usar o conhecimento de mercado, mas sem gastar o que não pode”, disse Braz.

“O Flamengo está sempre ouvindo uma boa, uma excelente proposta para o clube, e vai continuar ouvindo. Daí a sair, falar que jogador A, B ou C, isso é conversa fiada. O Flamengo pode perder um jogador? Pode. Mas pode fazer três, quatro contratações tão boas quanto o jogador que estamos perdendo. A gente tem confiança no mercado, no nosso trabalho e muito na força do Flamengo quando a gente entra em uma negociação”, completou.

Em relação aos nomes mais experientes do elenco, Braz garantiu: a situação está na pauta do departamento de futebol, mas nenhum caso será resolvido sem o “respeito necessário”.

“Primeiro, não tenham dúvidas que a gente observa isso. Aqui não tem criança, a gente não é amador. Só que essas movimentações são sensíveis. Você tem que saber fazer. São grandes atletas na sua vida, na história e no Flamengo. Não ganharam pouco não, ganharam muito. E não há 10 anos, mas há 5 dias. Isso é algo que tem que saber fazer”, salientou.

“Posso te falar que o Flamengo está atento. E vamos cuidar disso com a importância que se deve, mas com o respeito necessário aos atletas. Equilibrar isso é difícil, mas a gente vai saber fazer, e espero que a gente tenha êxito”, acrescentou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui