Dirigente do Internacional critica Marcos Braz por pressão na arbitragem: “Temos Noveletto e Hocsmann”

João Herrmann, vice-presidente de futebol do Internacional, contestou as declarações do Flamengo: "Não vamos aceitar nenhum tipo de pressão"

Os bastidores do confronto entre Inter e Flamengo do próximo domingo (21) seguem movimentados. Depois do vice-presidente de futebol do clube rubro-negro Marcos Braz alfinetar o presidente do Inter Alessandro Barcellos em entrevista coletiva na última terça-feira, João Patrício Herrmann, vice-presidente de futebol colorado, contestou as declarações do dirigente flamenguista.

Em entrevista ao programa Esportes ao Meio-Dia, da Rádio Gaúcha, o dirigente a declaração rubro-negra desrespeitosa com Barcellos e também como uma forma de condicionar a atmosfera da partida entre as duas equipes, que pode definir o campeão brasileiro caso o Inter saia com os três pontos do Maracanã.

— Respeitamos o Flamengo, vamos continuar respeitando, mas o Braz foi deselegante. Foi uma declaração antiga, atualmente o futebol é disputado dentro das quatro linhas. É um jogo importante, espero que a CBF esteja atenta aos protocolos. O Flamengo é um clube gigante. Não vamos aceitar nenhum tipo de pressão — declarou.

O dirigente colorado, em um primeiro momento, não confirmou que o Inter irá fazer uma visita à CBF no Rio de Janeiro para conversar com o Leonardo Gaciba, chefe da arbitragem da instituição.

— Nosso Conselho de Gestão está atento e vai encaminhar essa questão da melhor forma. Temos um vice gaúcho (Noveletto), temos o Hocsmann (presidente da Federação Gaúcha de Futebol) que está bastante atento a essa situação. Te confesso que prefiro olhar para frente e não para trás. Que a gente jogue futebol no domingo — completou.

O Inter visita o Flamengo no próximo domingo (21), às 16h, no Maracanã, pela 37ª rodada do Brasileirão. A diferença entre as duas equipes, atualmente, na classificação é de um ponto, com o Colorado levando vantagem na ponta da tabela.

Fonte: ZeroHora