Gustavo Henrique dá a volta por cima no Flamengo: “Futebol é assim”

Sem Rodrigo Caio, o zagueiro atuou como titular nos 5 jogos do time. Neste período, o Flamengo venceu três, perdeu uma e empatou outra.

Zagueiro Gustavo Henrique – Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

UOL: Leo Burlá

Contratado pelo Flamengo com status de um dos melhores da posição no Brasil, o zagueiro Gustavo Henrique demorou a engrenar, foi bombardeado por críticas, mas vive dias de redenção sob o comando de Rogério Ceni.

Antes inseguro, o camisa 2 foi abraçado pelo treinador e tem correspondido com boas atuações. Beneficiado por um time que fez ajustes importantes de posicionamento defensivo, o atleta cresceu e festeja a volta por cima no Rubro-Negro.

O futebol é assim, momentos bons e ruins fazem parte do esporte. O mais importante é ter a certeza do potencial e da capacidade em se apresentar bem”, disse ele ao UOL Esporte.

As cornetas atingiram altos níveis após algumas falhas individuais que resultaram em gols dos adversários, mas alcançaram o máximo depois de erros na goleada por 4 a 1 para o São Paulo, e uma escolha errada que resultou em gol do Racing (ARG), que eliminaria o Fla nas oitavas de final da Copa Libertadores.

Durante esse período de baixa, Gustavo optou pelo recolhimento e o silêncio. No dia a dia do Ninho do Urubu, o atleta contou com o apoio dos colegas, que admiram seu senso de profissionalismo e seriedade. Adorado por Gabigol e outros líderes rubro-negros, o atleta contou com apoio irrestrito de dirigentes, jogadores e funcionários do Ninho para readquirir a confiança e subir junto com a equipe.

“Aqui no Flamengo nós temos um grupo unido. Todos se ajudam para que cada um apresente o melhor em campo, sempre treino forte em busca disso. É gratificante jogar bem e ajudar o Flamengo”, destacou.

Ante a nova lesão de Rodrigo Caio, que sentiu dores na coxa na vitória sobre o Palmeiras, Gustavo aproveitou a brecha e atuou como titular nos cinco jogos que o time fez na sequência. Neste período, o Flamengo venceu três, perdeu uma e empatou outra. Ao lado do improvisado Willian Arão, ajudou o time a estancar o vazamento da defesa, que foi vencida cinco vezes nestes duelos.

A semana do Flamengo começou com o retorno gradativo de Rodrigo Caio aos treinos. Considerado um dos titulares, ele já faz a transição e os médicos do clube creem que ele estará à disposição para o jogo de domingo (14) contra o Corinthians, às 16h, no Maracanã, pelo Brasileirão.

Com o retorno também de Diego, Ceni terá um quebra-cabeça para montar, enquanto Gustavo Henrique espera ser uma das peças escolhidas. Já que terá seus principais jogadores às ordens, o treinador terá de escolher se mantém Arão no miolo de defesa ou desloca o jogador para o meio, sua posição de origem. Caso fique com a segunda opção, a tendência é que Diego perca a vaga.

Com a semana cheia para testes, o treinador avalia as alternativas para montar a equipe ideal.