Conmebol mantém aumento no número de inscritos na Libertadores 2021

A intenção é evitar que surtos de Covid-19 façam com que clubes não tenham o mínimo de jogadores, o que ocasionaria WO.

BLOG DO MARCEL RIZZO: A Conmebol manteve para a Libertadores 2021 o máximo de 50 jogadores inscritos para cada clube participante. O número de 20 atletas a mais do que o usual se dá por causa da Covid-19.

Na edição 2020, que foi paralisada em março por causa da pandemia, retornando apenas em setembro e sendo finalizada em janeiro de 2021, a Conmebol aumentou duas vezes o limite de inscritos: começou nos 30 de sempre, depois passou para 40 em agosto e para 50 em setembro.

A intenção é evitar que surtos de Covid-19 façam com que clubes não tenham o mínimo de jogadores previsto na regra, sete, para colocar em campo, o que ocasionaria WO (derrota por 3 a 0). A confederação mantém o plano de não adiar partidas.

Na Libertadores 2020, os finalistas Palmeiras e Santos usaram o limite de 50. Outros, como o Flamengo, optaram por manter menos de 40 na maior parte da competição. O River Plate da Argentina terminou eliminado pelo Palmeiras na semifinal com 26 atletas inscritos apenas.

A orientação da direção da Conmebol aos clubes é que use ao máximo esse limite, inscrevendo jogadores da base se necessário. Poderá haver trocas na lista apenas nas fases já normalmente previstas: na de grupos (5), para quem chegar das preliminares, oitavas (5), quartas (3) e semifinais (3).

A Libertadores começa sua fase preliminar no dia 24 de fevereiro, sem times brasileiros. Duas equipes do Brasil, ainda indefinidas porque o Brasileirão e a Copa do Brasil não terminaram, entram na segunda etapa preliminar.

A fase de grupos terá início em 21 de abril, com o Palmeiras, atual campeão, já definido como cabeça de chave do Grupo A. Inter, Flamengo e Atlético-MG também já estão classificados para a edição 2021 da Libertadores.