Marcos Braz pechincha e recebe oferta de R$ 65 milhões para vender atacante

Com a concretização do negócio, Mengão gerará importante fluxo de caixa

BOLAVIP: Embora as tratativas entre Flamengo e Al Ain, dos Emirados Árabes Unidos, para a venda de Michael, terem sido interrompidas, os clubes voltaram a conversar em busca de um acerto. A proposta era para que o atleta fosse contratado por empréstimo no valor de 1,25 milhões de euros, até julho, com a possibilidade de compra pelo clube árabe por 12 milhões de euros, no final desse período. As informações são do canal do jornalista Mauro Sant Anna.

O Flamengo, em contraproposta, pediu um pouco mais, 1,5 milhão de euros. O Al Ain demorou para responder se aceitaria, e as negociações foram encerradas por conta do fechamento da janela de negociações nos Emirados Árabes.

Entretanto, com a retomada das tratativas, a tendência é que o jogador acerte sua contratação pelo o Al Ain ainda neste mês de fevereiro, sendo que a transferência aconteceria de modo definitivo no meio deste ano, quando abre a janela de negociação dos Emirados Árabes Unidos. Com isso, o Flamengo ganharia 12 milhões de euros, valor da indenização para levar Michael.

FOTO: DIVULGAÇÃO / FLAMENGO

O Rubro-Negro tem 80% dos direitos econômicos do jogador, contudo,  lucraria 9,6 milhões de euros, o que corresponde a R$ 65 milhões de no câmbio atual. Importante lembrar que o clube da Gávea precisa pagar cerca de R$15 milhões de reais ao Goiás, por conta da contratação do jogador junto ao clube. 

Ao pagar o valor devido ao Goiás, o Flamengo ainda fica com R$50 milhões de reais que se somam aos R$42 milhões ganhos pelo clube com a venda de jogadores como Lincoln e Yuri César, no mês de janeiro. Com isso, restam R$50 milhões de reais para bater a meta dos R$142 milhões previstos em receitas geradas com a venda de atletas.