Pedro se irrita com Gabigol x Ceni e esquenta clima com reserva no Flamengo, informa Globo; atacante tem 23 gols em 2020

Segundo setorista Cahê Mota, do site GloboEsporte.com, camisa 21 mostra incômodo em não ter sequência no time titular ao longo do Campeonato Brasileiro

Bolavip: Matheus Fontes

Faltando quatro rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, o Flamengo de Rogerio Ceni parece que entrou de vez na briga pelo título. Após tropeços seguidos que fizeram a torcida e grande parte da diretoria pedirem sua cabeça, o técnico encontrou o time-base para voltar aos trilhos. As vitórias contra Grêmio, Sport e Vasco colocaram o Mengão na vice-liderança com 64 pontos, a somente dois do Internacional.

Neste domingo (07), o Flamengo tem a chance de ultrapassar os gaúchos se vencer o Red Bull Bragantino, fora de casa. Obviamente que Ceni e seus comandados teriam que ‘secar’ o rival no complemento da rodada, na próxima quarta (10). O Inter recebe o Sport no Beira-Rio. Ainda assim, com o Rubro-Negro com chances reais do octa, há assuntos que ainda rendem fora de campo. Entre eles, Gabigol e sua irritação em ser constantemente substituído.

Contra o Vasco, Ceni tirou o camisa 9 aos 29 minutos do segundo tempo para a entrada trivial de Pedro. Gabriel chuta um copo e senta-se ao banco de maneira a evitar o técnico. As câmeras da TV Globo flagraram o comandante também incomodado com a situação: “Para com isso, Gabriel, está ficando chato já. Isso já é criancice”. Na coletiva pós-jogo, desconversou e vê o descontentamento de Gabigol como normal de quem não gosta de sair.

Gabigol e Rogério Ceni andam se estranhando com frequência no Brasileirão (Foto: Getty Images)

Mas o que muitos flamenguistas devem se atentar é que a situação também incomoda Pedro. De acordo com jornalista Cahê Mota, setorista do Flamengo no GloboEsporte.com, em participação no programa Troca de Passes, do SporTV, o camisa 21 não está gostando de ficar no banco, já que costuma jogar bem quando é acionado por Ceni. O problema é que Gabriel marcou gols nas últimas três partidas do Flamengo, o que dificulta a sequência ao concorrente.

Um dos pontos mais cobrados pela Nação nas redes sociais é a insistência de Ceni em não colocar Gabigol e Pedro juntos. Agora com o camisa 9 e Bruno Henrique em sintonia novamente, fica difícil para Pedro ganhar sequência. E olha que seus números são muito bons na temporada: são 23 gols em 50 partidas na temporada.