Everton Ribeiro fala sobre convocação para a Copa do Mundo de 2022: “É um sonho de todo jogador”

Na tarde desta quarta-feira (03), o meio-campista Everton Ribeiro concedeu entrevista coletiva virtual com transmissão da FlaTV e respondeu os jornalistas que cobrem o dia-a-dia do Flamengo.

Sobre o Al Nasr fazer uma nova investida no meio do ano e seu pensamento no futuro tendo em vista uma convocação:

“A Copa é um sonho de todo jogador, o meu não é diferente. Mas eu não penso no que vai acontecer pra frente, penso no agora, no Brasileiro. Meu pensamento é no próximo jogo contra o Vasco para podermos vencer e continuarmos na briga.”

Sobre as críticas:

“No futebol a cobrança é forte. Elogios e críticas são normais. A gente tem que ver o que pode ajudar a crescer. E isso não influencia em nada pra mim.”

Sobre a expectativa para o clássico contra o Vasco:

“É um grande clássico do Rio de Janeiro. Sabemos que eles redobram a atenção contra a gente. Temos que entrar focados, pensando no nosso jogo, para podermos criar chances e marcarmos os gols.”

Sobre a importância de fazer jogadas individuais e ser o diferencial contra o Vasco:

“Éverton tá ai no Flamengo, jogando e tentando fazer o seu melhor. Espero que amanhã, eu e meus companheiros possamos fazer o nosso melhor. Com nossa habilidade, toque de bola, a gente consiga criar e marcar os gols.”

Sobre chegar contra o Vasco com o melhor futebol da temporada:

“A gente está em um momento muito bom, em uma confiança alta. Um momento importante para podermos brigar por título até o fim do campeonato.”

Sobre estar preparado para enfrentar o Vasco totalmente defensivo:

“Acredito que sim, é uma característica do time do Vasco, jogar no contra ataque. A gente tem que estar atento na marcação para, caso a gente perca a bola, recupere o quanto antes.”

Sobre a confiança e a importância para o título:

“A gente pensa muito no título, não vai ser fácil porque não depende só da gente. O mais importante é contra o Vasco pra podermos ficar na briga.”

Sobre fazer simulação da tabela:

“Minha simulação é a gente vencendo e eles perdendo todas. Melhor possível. Mas vai ser difícil, eles estão bem também. Temos que pensar na gente e fazermos nosso melhor.”

Sobre um tropeço do Inter para depender só de si: 

“A gente dá aquela secada de leve, mas temos que pensar no nosso primeiro. Temos um clássico, temos que entrar preparados e na mesma intensidade dos últimos jogos.”

Sobre a ausências de gol de falta:

“Antes saia muitos gols de bola parada, a gente se cobra, treina. Mas infelizmente não está saindo nos jogos. É continuar treinando pra quando tiver a oportunidade conseguir fazer.”

Sobre as questões políticas afetarem o futebol do Mais Querido:

“A gente tenta se blindar do que vem de fora, das situações políticas. Sabemos do que acontece. É a 2ª vez que teremos eleições, estamos calejados. Mas a gente tem que pensar no campo e nas vitórias.”

Fonte: App Flazoeiro