Firme no mercado, Flamengo faz jogo duro, e Besiktas fica longe de contratar Léo Pereira

Diretoria rubro-negra pediu cerca de 2 milhões de euros para emprestar o zagueiro por seis meses e sem opção compra; turcos estavam dispostos a pagar 1.625 milhões, e clubes não chegaram a acordo

A postura da diretoria do Flamengo é pragmática em relação a interesse de clubes em jogadores do atual elenco rubro-negro: não facilitar e só liberar caso chegue às condições estabelecidas internamente. Foi o que aconteceu na oferta do Besiktas para ter Léo Pereira. A proposta inicial do time turco foi por empréstimo de 18 meses, com o Rubro-Negro recebendo uma compensação, e opção de compra estabelecida ao término do compromisso.

A cúpula do Flamengo não gostou da oferta inicial e fez uma contraproposta, pedindo cerca de 2 milhões de euros, algo em torno de 13 milhões de reais, por um empréstimo de seis meses e sem valor da opção de compra ao término do contrato. O Besiktas achou o valor solicitado alto e respondeu ao Rubro-Negro informando que poderia desembolsar 250 mil euros, 1.625 milhões de reais pela cotação atual. O time turco, entretanto, não recebeu sequer uma resposta e entendeu que as negociações esfriaram.

Segundo apurou a reportagem, o Flamengo entende que não é vantajoso emprestar Léo Pereira pelos valores oferecidos pelo Besiktas. A diretoria botou na ponta do lápis os prós e contras e decidiu que o melhor caminho é ter o zagueiro para o início da temporada 2021, principalmente no início do Campeonato Carioca, momento que será crucial para jogadores ganharem sequência e voltar a ter confiança. E o camisa 4 se encaixa nesse perfil.

Atualmente quinta opção na zaga, Léo Pereira topou atuar pelo Besiktas, pois voltaria a ter oportunidades, o que não está acontecendo com Rogério Ceni no Rubro-Negro carioca. A diretoria entende que o jogador quer voltar a ter sequência, mas não irá fazer negócios pensando apenas no atleta. A aposta do departamento de futebol é que o defensor tenha chances no Estadual 2021 e volte a ter confiança.

A postura do Flamengo só mudaria se o Besiktas aceitasse o que foi proposto para liberar Léo Pereira, o que dificilmente irá acontecer, segundo pessoas ligadas ao time turco, pois trata-se de um atleta que está sendo pouco aproveitado na equipe de Rogério Ceni. Com as conversas esfriadas e a janela de transferência na Turquia perto do fim (fecha dia 1º de fevereiro), o defensor, portanto, irá continuar no Rubro-Negro carioca, pelo menos por ora.

Cada vez mais sem espaço, Léo Pereira não entra em campo há mais de dois meses. A última partida disputada pelo camisa 4 foi no dia 24 de novembro, no empate em 1 a 1 com o Racing, da Argentina, pela Libertadores. O Flamengo, que investiu cerca de R$ 32 milhões para contratar o zagueiro, vê o jogador cada vez mais desvalorizado no mercado, mas ainda aposta numa recuperação do zagueiro.

A ver os próximos capítulos dessa novela envolvendo o futuro de Léo Pereira no Flamengo.

O DIA: VENÊ CASAGRANDE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui