Em tom irônico, Gabigol nega problemas no elenco e ausência de lideranças: ‘Falta o Flamengo voltar a vencer’

Atacante, de 24 anos, admitiu que ficar no banco de reservas incomoda

Alexandre Vidal / Flamengo

O atacante Gabigol, de 24 anos, concedeu entrevista coletiva no Flamengo nesta sexta-feira. O jogador reagiu com bom humor e com ironias as perguntas dos jornalistas a respeito do atual momento do clube carioca. O atleta negou que o clube carioca tenha problemas de relacionamento e disse que o que falta para a equipe é voltar a ter uma sequência positiva.

“Ter afinidade é normal, mas aqui dentro do clube, que são praticamente os mesmos jogadores que ganharam em 2019. Lá não tinha panela e agora tem. O Flamengo dá ibope, é normal que falem. Não tem porque ter panela. Isso não existe e é muito engraçado. A gente tem sempre pessoas que dão respaldo para a gente, como Landim, Marcos Braz, Spindel e o nosso treinador. Não sinto que falta isso. Eu sinto que faltam os resultados. Quando a gente ganha é tudo maravilhoso”, afirmou.

+ Thiago Maia: ‘Eu só peço para os meus companheiros para sermos campeões’

Ao ser perguntado sobre uma possível falta de liderança no elenco, Gabigol voltou a relacionar novamente as críticas ao momento ruim da equipe vivido dentro de campo. Apesar disso, o jogador não citou Everton Ribeiro como um possível líder do grupo. Atualmente, o meia vem sendo o capitão da equipe.

“Cada um tem a sua liderança. O Filipe fala mais com a gente e não com a imprensa. Diego Alves, Diego são líderes em campo. Tem eu que sou um líder, mas totalmente diferente deles. Totalmente espontâneo, que vai no juiz e briga pelo time. O Gerson tem comprado a nossa ideia de ser um líder. Renê e Arão estão aqui há muito tempo. Liderança é o que não falta. Precisamos voltar a vencer os jogos que aí vai ter líder para caramba”, disse.

Reserva na partida contra o Ceará, Gabigol admitiu que estar no banco de reservas o incomoda. “Não quero estar no banco. Ninguém quer. Ou você acha que o Pedro quando estava ficava feliz? Ou que o Michael quando não entra fica feliz. Na Europa é normal isso acontecer, de o jogador não usar a camisa no banco. Fiquei sem a chuteira pois tive uma lesão grave no tornozelo e incomoda um pouco. Não tem nenhum problema com isso. Vão falar pois dá ibope”, concluiu.

DEIXE UM COMENTÁRIO