Flamengo cobra evolução de Rogério Ceni e que jogadores acreditem no título

Avaliação é de que o trabalho está muito aquém das condições apresentadas e há temor por desanimo de parte do elenco

Alexandre Vidal/Flamengo

A derrota para o Fluminense, na última quarta-feira (06), ainda ecoa pelos corredores do Ninho do Urubu. A perda dos três pontos, de virada, foi considerada pelos dirigentes como “mais um vexame” na temporada. Preocupada com os rumos no Campeonato Brasileiro, a cúpula do futebol, avisou a Ceni que o time precisa mostrar evolução urgente e pediu aos jogadores que acreditem no título. 

A declaração de Arrascaeta ao final da partida e o desanimo que tomou conta do vestiário (de poucas palavras) após a derrota, trouxe a preocupação principalmente do vice-presidente de futebol, Marcos Braz, que conversou tanto com o treinador quanto com os atletas e pediu para que não desistam do título. 

Com sete pontos a menos que o líder São Paulo, o Flamengo perdeu uma grande chance de diminuir a distância e voltar a depender apenas de si mesmo para conquistar o Brasileirão. Na última quinta-feira (07), foi ultrapassado pelo Internacional de Abel Braga, que assumiu a vice-liderança com 50 pontos. Com 49, o Rubro-Negro ainda tem um jogo a menos, diante do Grêmio, em Porto Alegre. 

A avaliação interna é de que o trabalho de Rogério Ceni está aquém do que deveria, com semanas livres para treinar e apenas uma competição pela frente. O departamento de futebol ainda não identificou o que falta para a equipe engrenar e não tem a certeza de que Ceni será o comandante do Flamengo na temporada 2021. 

A situação é “frustrante” até o momento, uma vez que Rogério Ceni chegou ao clube com o aval de todas as alas políticas da diretoria, diferente de Domènec Torrent, que tinha mais a simpátia de Marcos Braz. 

Diante deste cenário, tudo vai depender do que a equipe apresentar de evolução nos próximos jogos. A partida diante do Ceará, no Maracanã, neste domingo (10) se tornou ainda mais importante, principalmente para avaliar o trabalho de Ceni. 

Se o departamento de futebol tenta fazer com que o time ainda acredite no título, por outras alas, há quem pense que só um “milagre” pode fazer com que o Flamengo levante a taça. 

Internamente, há críticas sobre a postura de alguns atletas, no entanto, as cobranças se resumem a Marcos Braz, o dirigente é hoje a única voz que ecoa no vestiário nesse sentindo. 

Juntando os cacos, o Flamengo se prepara para o confronto contra o Ceará, neste domingo (10), no Maracanã e tenta melhorar os números como mandante. O Rubro-Negro soma a pior campanha desde 2017 nesse quesito.

Fonte: Goal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui