Treinador de LoL do Flamengo é demitido após ser alvo de “exposed” de assédio sexual

URUBU INTERATIVO: Nesta terça-feira (05), o treinador e jogador digital Guilherme Kake, foi seriamente acusado de assédio sexual nas redes sociais. Técnico do time de League of Legends do Flamengo Academy, Kake foi alvo de um “exposed”, ao ter conversas vazadas pelo jogador Marcos “Senshizada” Lacerda em postagem no twitter.

Na época com cerca de 15 anos, Marcos relatou que o treinador, que também tem passagem pela KaBuM, pedia envio de fotos de jogadores sem roupa sob a ameaça de removê-los de projetos ligados a ele, caso se negassem.

“Eu treinava com o Kake e mais 4 jogadores, as vezes o Sony ia junto. O Kake pedia descaradamente por “nudes”, inclusive minha mãe escutou e ficou sabendo e quase me proibiu de jogar na época. Recusei e ele passou a cobrar minha ‘estadia’ no time”, escreveu o jogador.

Na postagem, Senshizada também expôs uma situação semelhante ocorrida pelo jogador Sonyy, que foi expulso de um projeto por ter ser recusado a enviar fotos solicitadas. “Estava no time com o Disave e o Tutsz com um top random e na época quem era o coach desse time era o Kake. No meio do projeto o Kake pediu nudes para o Sonyy insistindo, até que o Sonyy recusou e ainda mandou uma foto brincando”, pontuou o jogador.

O Flamengo Esports divulgou o afastamento do treinador na noite desta terça. Procurado por jornalistas, Kake não respondeu às acusações diretas de assédio.

– O Flamengo Esports comunica que Guilherme Kake foi desligado da organização nessa terça-feira. É importante repudiar qualquer tipo de assédio. Não só nos esportes eletrônicos, na sociedade – dizia o comunicado oficial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui