Ederson apoia Dener e detona DM do Flamengo: ‘Encerrei a carreira por culpa daqueles incompetentes’

Ex-meia fez duras críticas aos tratamentos que recebeu enquanto estava no clube

O ex-meia Ederson fez duras críticas ao departamento médico do Flamengo. Após o agora ex-zagueiro Dener revelar, em entrevista ao Jornal O Dia, que pendurou as chuteiras após “irresponsabilidades e negligências” no período de recuperação de cirurgias no joelho esquerdo enquanto estava no Rubro-Negro, Ederson mandou solidariedade ao colega e afirmou que a “incompetência” dos médicos da Gávea foi o que o levou a encerrar a carreira mais cedo.

“Eu sei bem o que você está sentindo e passando pois sofri muito por lá também , sofri a mesma negligência e falta de competência de algumas pessoas lá daquele DM que só sabe jogar a culpa no jogador para assegurar a “ imagem deles com a imprensa“. Sofri com dores absurdas todos os dias, durantes meses , mas sofri ainda mais tendo que ouvir eles dizerem que não era nada , que eu tinha que treinar e superar a dor que meu problema era na cabeça, etc … chegaram até a me dar um remédio de placebo, só faltaram dizer que eu estava louco… enfim … sofri tanto e passei tanto nervoso que tive até um câncer de testículo, de tanta raiva que passei por lá”, escreveu o ex-jogador em uma publicação de Dener.

“Tive que encerrar minha carreira também por culpa daqueles incompetentes, foi difícil tomar essa decisão pois sempre amei jogar futebol, mas quando não temos escolha e quando não podemos fazer mais nada ou não podemos mais treinar e jogar com alegria , é preciso aceitar , por mais difícil que seja. Assim como nós dois , tiveram outros que sofreram da mesma maneira sem poder se exprimir , tendo que aceitar a incompetência daquelas pessoas que estão lá por status ou por troca de favores. Parabéns pela sua coragem, só queria te dizer que estou contigo ! E te desejar muitas alegrias que com certeza virão em sua vida”, completou.

Ederson defendeu o Flamengo entre 2015 e 2018. Contratado para ser camisa 10, chegou ao clube com grandes expectativas, mas nunca conseguiu se firmar. Sua lesão mais grave aconteceu após entrada de Fágner em uma partida contra o Corinthians, quando foi obrigado a operar o joelho e ficou dez meses afastado dos gramados. A cirurgia foi realizada por José Luiz Runco, que comandava o departamento médico na época.

Fonte: O DIA!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui