Depois de ano “tumultuado”, Diego Alves busca 2021 mais tranquilo no Flamengo

O ano de 2020 foi bastante peculiar e tumultuado para o goleiro Diego Alves no Flamengo. Depois de um começo com títulos e boas atuações, o camisa 1 teve de enfrentar diversos percalços, como Covid-19 e frequentes lesões. Por certo, o arqueiro, que encerrou o ano com nova contusão, dessa vez na coxa direita, quer um 2021 diferente e mais tranquilo no Rubro-Negro.

Em síntese, 2020 começou com Maracanã cheio e taças de Supercopa e Recopa para Diego Alves e o Flamengo. No entanto, o tempo passou, a pandemia chegou, e o goleiro foi um dos contaminados pela Covid-19 no surto da doença no elenco do Mais Querido. Já infectado pelo vírus, o camisa 1 viu a ascensão do jovem Hugo Souza, que saltou de quarto goleiro do grupo para uma ameaça real ao posto de Diego no gol do Fla.

Além do teste positivo para Covid, Diego Alves teve de conviver com lesões. Na vitória por 1 a 0 sobre o Santos, ele contundiu o ombro e ficou 20 jogos de fora. Com Hugo cada vez melhor e confiante, o arqueiro campeão da Liberadores em 2019 encarou uma recuperação chata e demorada, que só possibilitou sua volta no duelo contra o São Paulo, válido pela ida das quartas de final da Copa do Brasil. Para sua infelicidade, ele acabou sentindo câimbras e deu lugar a Hugo, que teve falha crucial no lance que decretou o triunfo tricolor por 2 a 1, em pleno Maracanã.

Em paralelo a Covid e as lesões, Diego Alves foi pivô de uma novela que se arrastou até o fim de 2020. Com contrato até 31 de dezembro com o Mengo, o atleta, sem maiores dificuldades, acertou bases salariais para um novo vínculo, mas viu um veto vindo do financeiro do clube mudar o rumo da negociação. Chateado com o trato não cumprido, o goleiro esteve perto de sair. Contudo, após novas rodadas de conversas, ambas as partes cederam e chegaram a um denominador comum para a continuação do camisa 1 no Rubro-Negro.

Com a chegada do técnico Rogério Ceni ao Flamengo, Diego Alves melhorou e muito sua situação no clube. Contando com a confiança e admiração do novo comandante, que ajudou no processo de sua permanência, o paredão voltou a seu posto e conseguiu engatar uma sequência de partidas.

Com lesão na parte anterior da coxa direita, o camisa 1 deve ficar de fora do primeiro compromisso do Mais Querido em 2021, diante do Fluminense, na próxima quarta-feira (06). A expectativa do departamento médico junto com a comissão técnica é que ele esteja disposto a atuar no confronto contra o Ceará, dia 10 de janeiro. Fato é que, de contrato renovado e motivado por dias melhores, Diego Alves quer um ano bem diferente do que foi 2020 no Flamengo.

Publicado em: Coluna do Fla

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui